Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

A Câmara de Araçatuba mais do que dobrou, neste ano, a devolução financeira ao município da sobra dos valores recebidos para seu custeio. Ontem de manhã, a presidente do Legislativo, Tieza Marques de Oliveira (PSDB), entregou ao prefeito Dilador Borges (PSDB) cheque no montante de R$ 580.156,39. No ano passado, o parlamento, então sob a gestão do vereador Rivael Papinha (PSB), havia retornado R$ 265.728,35 aos cofres público municipais.
O recurso é resultante de um saldo do repasse anual da administração municipal ao parlamento para o custeio de suas atividades ao longo de um ano, o chamado duodécimo. Neste ano, a Câmara trabalhou com um orçamento estimado de R$ 23 milhões, mesmo volume financeiro de 2018.
A entrega do cheque foi acompanhada pelo vereador Almir Fernandes Lima (PSDB), segundo secretário da Câmara, e por secretários municipais.
Aliados políticos do prefeito, Tieza e Almir sugeriram que o dinheiro devolvido à Prefeitura seja aplicado na aquisição de equipamentos para melhorias na infraestrutura e nos recursos de acessibilidade do município.
“A devolução do saldo resultou dos esforços dos integrantes da Mesa Diretora que investiu ao longo do ano com prudência e responsabilidade os recursos públicos. Sugerimos ao prefeito que invista esse dinheiro na aquisição de uma motoniveladora para dar manutenção às estradas rurais e reformar os pisos da Biblioteca Municipal e Museu Ferroviário”, disse Tieza, em publicação feita pela assessoria do Legislativo. “Estamos atendendo àquilo que a sociedade civil espera de gestores e representantes do Poder Público compromissados”, complementou Almir.
Questionado pela reportagem sobre a possibilidade de a sugestão dos vereadores ser atendida, o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Constantino Alexandre Vourlis, afirmou que tudo dependerá de prerrogativa do prefeito. “E sempre depende da condição financeira e de licitação”, ressaltou o titular da Sosp.
No entanto, Constantino frisou que necessidade de reforço no maquinário sempre existe. Ele destacou que Araçatuba tem, atualmente, cerca de 240 quilômetros de estradas e ruas de terra. “É muita coisa!”, enfatizou.

PONTOS DE ÔNIBUS
Neste ano, Dilador acatou a sugestão de Papinha, para que o restante do duodécimo de 2018 fosse aplicada na implantação de pontos de ônibus com coberturas e assentos na cidade. Em julho, a Vilson S. Zanellati, empresa contratada pelo município, iniciou a instalação de 71 abrigos destinados aos usuários do transporte coletivo.
Todos estes pontos têm espaço reservado para acessibilidade, com identificação visual e espaço para cadeirantes, bem como bancos e cestos para coleta de lixo e material reciclável.
Conforme declarou em entrevista ao jornal O LIBERAL REGIONAL, em 29 de dezembro do ano passado, Papinha disse que, no exercício anterior, a quantia só não foi maior por causa de investimentos feitos na Câmara na ocasião. Dentre os quais, a compra de um elevador, no valor de R$ 60 mil, para maior acessibilidade. E ainda a aquisição de equipamentos para a TV Câmara por aproximadamente R$ 130 mil, o que é justificado pelo vereador devido à implantação da Libras (Linguaguem Brasileira de Sinais) nas sessões da Casa.

COMISSIONADOS
Para 2020, a expectativa é de que a economia, ao final do ano, seja maior. Ontem, foi o último dia de trabalho de 14 servidores comissionados. Eles foram exonerados por causa da aprovação de lei, no início deste mês, que prevê o corte de cargos na estrutura do Legislativo – 15 assessores parlamentares, que são postos de livre nomeação, e mais 15 assistentes legislativos, estes integrantes do quadro efetivo. Com o corte, a atual presidente da Câmara, acredita que será possível economizar, em média, R$ 2,1 milhões por ano.


Compartilhe esta notícia!