Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

JK, Abrão Buchala, o prolongamento da Pompeu de Toledo… Entregar obras de infrestrutura em avenida em Araçatuba já parece, há algum tempo, estar na ordem do dia dos governantes locais.
De fato, a abertura dessas vias, ao longo do tempo, representou sinônimo de progresso e desenvolvimento.
Nesse aspecto, um dos capítulos mais marcantes da história foi o capítulo da história de Araçatuba que resultou na retirada dos trilhos do antigo traçado ferroviário que cortava a cidade.
Para muita gente, esse momento foi importante no sentido de uma grande reivindicação popular virar uma causa, ou bandeira, das autoridades públicas locais.
A luta pela remoção do velho traçado da NOB (Noroeste do Brasil) começou por volta dos anos 1960 e só foi terminar na década de 1990. Nas páginas amareladas da antiga revista “Cinelândia”, do ano de 1968, encontram-se artigos com os dizeres: “Os trilhos da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil ainda continuam zombando do traçado urbano de Araçatuba”.
O processo para a retirada da linha férrea começou a se efetivar na primeira gestão da ex-prefeita Germínia Venturolli, entre 1989 e 1992, efetivando-se no governo posterior, de Domingos Andorfato.
Com retirada, a região central da cidade ganhou um novo visual. No lugar da antiga estação, uma grande avenida foi aberta, sendo uma importante rota de ligação a diferentes regiões do município: a avenida dos Araçás.
No começo, chegou-se a pensar em homenageá-la como “Avenida dos Ferroviários”, mas, no final, prevaleceu a exaltação ao fruto que serve de referência para Araçatuba. Além do intenso fluxo de veículos, o local, ao longo de seus 23 anos de existência, já serviu para desfiles em datas comemorativas, apresentações comemorativas e importantes lojas da cidade ali estão instaladas, gerando empregos.


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Araçatuba

Veja também

Empresário que prensou mulher com caminhonete na região é preso em Goiás

Compartilhe esta notícia!Foram 472 dias, o equivalente a um ano, três meses e 17 dias de d…