Compartilhe esta notícia!

Antônio Crispim – Araçatuba

Nessa semana o prefeito Dilador Borges e o secretário de Planejamento Urbano e Habitação, Tadeu Consoni e técnicos da pasta visitaram as obras da Avenida Joaquim Pompeu de Toledo. A primeira etapa, que compreende a construção de galeria de reforço (canal fechado), entre a rotatória da Avenida Saudade e o cruzamento com a Tupinambás/Sarjob Mendes, está atrasada. Por isso, há preocupação na administração. A empresa responsável pela obra, a TMK, pode ser punida. Pessoas ouvidas pela reportagem disseram que pode até mesmo haver rescisão de contrato. Este possibilidade já é considerada por integrantes do governo.
A licitação foi aberta no início do ano. O investimento previsto era de R$ de R$ 12.230.034,46, com recursos liberados pela Agência Desenvolve São Paulo. A obra foi dividida em dois lotes: a canalização e a pavimentação do prolongamento da Avenida Pompeu de Toledo da Rua Tupinambás à Rodovia Marechal Rondon. A empresa TMK Engenharia S.A. ficou com os serviços de canalização por R$8.333.057,61. Já a construtora Sanches e Sanches LTDA. foi a vencedora para realizar o serviço de pavimentação asfáltica. O serviço custará R$ 2.986.175,02. No total, o investimento será de R$11.319.232,62. O deságio foi da ordem de 14%.
As ordens de serviço foram assinadas no dia 28 de fevereiro. Inicialmente a TMK executou os serviços de levantamento topográfico e outras medidas. No dia 26 de abril começou efetivamente a obra com o fechamento da rotatória da Avenida Saudade para que as máquinas trabalhassem no local. Já neste momento começaram os atrasos, com duas prorrogações de data para liberação da via.
Devido aos atrasos, o secretário de Planejamento, Tadeu Consoni, fez várias reuniões com representantes da empresa. O prefeito Dilador Borges disse que participou de uma reunião e cobriu de forma dura o cumprimento dos prazos. A empresa tinha até o dia 13 para concluir esta etapa (canal fechado), com extensão de 500 metros. Justamente no dia 13 o prefeito e o secretário estiveram no local, mas o prazo não foi cumprido. Representante da empresa afirmou que até sexta-feira o canal fechado estaria concluído. Outra vez não cumpriu o prazo. Neste sábado, máquinas estavam trabalhando no local. Correram para liberal a Rua Tupinambás, mas ainda fala serviço do canal fechado.
A reportagem apurou que a obra está atrasada em aproximadamente 90 dias. Ou seja, esta etapa deveria estar concluída em meados de agosto. Em novembro e o trabalho não foi concluído.
Com a conclusão da primeira etapa, o que deve ocorrer nesta semana, ficam faltando 1,4 mil metros de canal aberto e outras obras complementares. Por isso há preocupação da administração, pois os prazos podem não ser cumpridos e comprometer o cronograma da pavimentação, cujo contrato foi assinado.

 

 


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Araçatuba

Veja também

Caso Mustang: Ministério Público vai recorrer de decisão que condenou empresário

Compartilhe esta notícia!O Ministério Público de Araçatuba entrou com recurso de apelação …