Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – SANTO ANTONIO DO ARACANGUÁ

Os moradores de Santo Antônio do Aracanguá já podem contar com mais um espaço de entretenimento e reviver os tempos de glória do Clube Aracanguaense Paulista, mais conhecido como CAP, que fez parte da história da cidade com as mais badaladas atrações dançantes, animadas por bandas renomadas e as mais incríveis discotecas nas décadas de 70, 80 e 90, com a participação de DJs de toda a região.
O clube, que nasceu em 1957 e fechou as portas em 2003, não restringia suas atividades a apenas opções dançantes. Fundado por esportistas da localidade, sob a liderança do saudoso Eduardo Calácio, que hoje dá o nome ao estádio municipal, foi criado com a missão de cunho altamente esportivo e social, a fim de proporcionar lazer e entretenimento à comunidade através do esporte, focado no futebol por ser a modalidade esportiva mais comum na localidade naquela época.
Os eventos promovidos pelo clube sempre deram suporte com arrecadação de fundos para o custeio de grandes torneios de futebol amador local e regional, que trouxeram inúmeros títulos e proporcionaram muito lazer e alegria aos esportistas. Além do time do CAP, os campeonatos reuniam na ocasião, equipes e grandes torcidas do Cantareira, dos distritos de Major Prado e Vicentinópolis, dos bairros rurais: Generoso, Olaria da Paula, Botafogo, Vertente e das fazendas: Santa Marina, Santa Ângela, Guarita e Almeida Prado, que marcaram a história esportiva do município.
O presidente de honra do clube, Ivanildo Urbano Gonçalves, um dos ex-presidentes e ex-técnico do time de futebol do CAP, explica que a ideia de resgatar as atividades do clube, surgiu no início da atual gestão do município. Segundo ele, o saudosismo pelas belas histórias da época, sensibilizou o prefeito Rodrigo Santana (DEM), ainda adolescente no auge do clube, que incentivou a criação de uma comissão para mobilizar pessoas da comunidade e antigos membros da diretoria do CAP, em torno de uma iniciativa para viabilizar recursos a fim de recuperar o prédio do clube, deteriorado pelo tempo e ocioso há mais de 15 anos.
Urbano ressalta que a equipe incorporou a ideia e a solução encontrada foi uma grande festa realizada em 2017, no espaço de eventos da praça da cidade, com a promoção de uma quermesse com show de prêmios e leilão de gado, com o objetivo de conseguir os recursos necessários para as obras que, aos poucos, foram tomando formas e restaurando as estruturas do prédio. “Na medida que restauramos o prédio, restauramos também o amor pelo CAP que habita no coração de cada um de nós. O que parecia ser o fim é na verdade o recomeço de uma linda história que nos dá a oportunidade de reviver os tempos de glória do nosso clube”, comemora.
O CAP foi reinaugurado na manhã do último sábado, 9, com a presença de ex-presidentes, familiares dos fundadores, admiradores do clube, além de vereadores, do vice-prefeito Roberto Doná (PSDB) e do prefeito Rodrigo Santana, incentivador da iniciativa, que que avaliou a restauração do clube como uma forma de resgatar parte da história da cidade e contribuir para que tudo se torne memorável para as pessoas. “Estamos felizes pelos resultados alcançados ao recuperar o CAP e ajudar nas lembranças de quem vivenciou aquela época, e também para que a nova geração tenha a oportunidade de conhecer e saber o que foi esse clube”, disse ele, reforçando ainda que, além de entretenimento, a restauração do clube vai ampliar as opções, oferecendo melhores condições para o desenvolvimento de ações da comunidade, que demandam espaço físico adequado para abrigar projetos sociais e esportivos.
Para completar a festa, a atual diretoria promoveu uma noite festiva com os melhores clássicos dos anos 70, 80 e 90, ao som de muito dance, pop e outros ritmos, sob o comando dos DJs Laércio Bachega, Serginho Konscca e Poquinha, que agitavam as discotecas do CAP, contagiando o público presente que vivenciou aquela época, com vídeos antigos com imagens reais gravadas nas noites dançantes do clube.
As comemorações continuaram no domingo, com um troneio de futebol com representantes dos times que marcaram o auge do clube, para recordar os velhos tempos em que o futebol era a principal atração esportiva e uma das poucas opções de lazer do município. O time de Major Prado foi o campeão da competição e levou para o distrito a taça que representa não só o torneio, mas também o resgate de uma linda história de amor pelo clube.

 


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Araçatuba

Veja também

Caso Mustang: Ministério Público vai recorrer de decisão que condenou empresário

Compartilhe esta notícia!O Ministério Público de Araçatuba entrou com recurso de apelação …