AraçatubaCidades

Justiça inocenta publicitário da acusação de pedofilia

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A Justiça de Araçatuba absolveu o publicitário de 38 anos que foi acusado de armazenar e compartilhar conteúdo pornográfico infantil. A prisão ocorreu em março desse ano, durante a quarta fase da operação Luz da Infância. Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, policiais civis do GOE (Grupo de Operações Especiais) apreenderam algumas munições. Por esse crime, o publicitário foi condenado a três anos e seis meses no regime semiaberto, mas a defesa disse que irá recorrer da decisão.

Depois de sair da prisão, em agosto, o publicitário está na casa dos pais, em Bilac e decidiu se pronunciar a respeito do que aconteceu.

“Nunca imaginei passar por uma situação dessas. Quem me conhece sabe que eu abomino a pedofilia e jamais me envolveria com algo nesse sentido. Meus verdadeiros amigos acreditaram em mim e as dezenas de cartas que eles me mandaram me deram muita força. A minha família ficou completamente atordoada e fez tudo o que pode para me amparar. Isso fez toda a diferença para que eu passasse por todo esse processo. Agradeço a ela e a Deus por hoje estar aqui lutando pelos meus direitos”, comentou.

Com a sentença em mãos e também os depoimentos que prestou à Polícia Civil, A.R.F. rebate tudo o que foi dito sobre a associação de sua prisão e pedofilia. “A Justiça e o MP concluíram que não havia qualquer prova contra mim. O meu computador não estava ligado, portanto não havia qualquer transferência de arquivos no momento do ‘flagrante’. Não foram localizados vídeos que permitissem essa insinuação de compartilhamento. E, ao contrário do que foi dito, em momento algum eu admiti gostar de ‘coisas bizarras’. Está tudo devidamente documentado para quem quiser ver”, esclareceu o publicitário.

O CASO

No dia 28 de março, policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais) da Polícia Civil chegaram à casa onde ARF morava, no bairro Bandeiras, em Araçatuba, e o prenderam em flagrante sob a acusação de compartilhar pornografia infantil pela internet. Era a 4ª etapa da Operação Luz da Infância, desencadeada em todos os estados brasileiros.

Na ocasião, foram apreendidos um computador, um celular, um sapatinho de bebê, munições, além de uma espingarda de pressão e uma pistola de air soft (esporte interativo em que há simulação de batalhas militares e policiais de forma realista, com equipamentos de proteção, as armas apropriadas e seus projéteis de plástico).

Acusado de crimes contra o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e de posse de munição de uso restrito, o publicitário ficou cinco meses preso até a sua segunda audiência, ocasião em que a prisão preventiva foi revogada, no dia 5 agosto.

Após o laudo realizado pela Polícia Civil, foi constatado que ARF não havia realizado nenhum tipo de busca nem armazenamento ou compartilhamento (no computador, celular ou pendrives) de qualquer tipo de arquivo relacionado à pornografia infantil.

EXPLICAÇÕES
Sobre o sapatinho de bebê apreendido em sua casa, AFR esclarece que foi uma lembrança do aniversário de um ano de um afilhado. Inclusive, a mãe da criança foi testemunha de defesa no processo. Por não serem objetos ilícitos, a pistola de air soft e a espingarda de pressão não fizeram parte da acusação.

Quanto às munições, o publicitário foi condenado a três anos e seis meses de reclusão, em regime aberto, com cumprimento de serviços comunitários, bem como ao pagamento de multa. O publicitário vai recorrer contra a sentença, já que, de acordo com a perícia, parte delas não estava apta a serem disparadas e estavam desacompanhadas de armas de fogo.

Ele, agora, estuda a possibilidade de entrar com um pedido de indenização por danos morais e materiais contra o Estado. “Não desejo o que passei a quem quer que seja. É desesperador você ser acusado, detido e ficar preso por algo que não cometeu. Só eu sei tudo o que eu e a minha família sofremos, com a minha honra sendo atingida de forma tão violenta. Posso até não ganhar a ação, mas preciso agir para que não fique o dito pelo não dito”, finalizou.

 

 

Comment here