Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A UTI Neonatal Pediátrica da Santa Casa de Araçatuba já dispõe de um Monitor Multiparâmetro, equipamento de última geração que mostra, simultaneamente, a frequência cardíaca com o traçado de eletrocardiograma e a saturação do paciente. Embora possua equipamentos para monitoração, este é o primeiro equipamento de última geração disponibilizado a tratamentos neonatal e pediátrico no hospital. O Monitor Multiparâmetro custou R$ 15 mil.
O aparelho foi doado por Simone e Ederaldo Parizzati Júnior, empresários de Birigui que atuam do ramo de auto escola e despachante, em agradecimento ao neonatologista e intensivista pediátrico Anderson Azevedo Dutra que tratou com êxito de Luiza, de 4 anos, filha caçula do casal que foi acometida por uma síndrome rara “que após ter sido diagnosticada pelo doutor Anderson, recebeu o tratamento adequado e já está em cura plena”, informou o pai da menina. A mãe, Simone, relata que a filha passou vários dias em quadro clínico muito grave “a ponto de pensarmos que a perderíamos”.
A internação e o tratamento ocorreram em um hospital particular de Araçatuba. Após a cura da filha e “por gratidão a Deus e ao médico” que os acompanha desde o nascimento de Leticia, 15 anos, primogênita do casal, que nasceu prematura e passou várias semanas internada na Santa Casa de Araçatuba, Ederaldo e Simone decidiram fazer a diferença na vida de outras crianças.
“Deus tocou o nosso coração para fazer a doação de algo que pudesse ajudá-lo aqui na Santa Casa de Araçatuba, que é um hospital público e depende de ajuda”, explicou Simone. Anderson Dutra é o responsável técnico das UTI Neonatal e Pediátrica e UTI Neonatal II da Santa Casa de Araçatuba. “Por duas vezes ele foi benção em nossa vida; é um médico sério e compromissado com o paciente”, define Parizzati Júnior.
“É uma alegria ver que ainda existem pessoas muito boas neste mundo, que lutam pela vida dos filhos, mas também têm um olhar de carinho e amor para a sociedade”, afirmou Azevedo Dutra durante a entrega do equipamento, ocorrida na quarta-feira. Ele definiu a doação como “um ganho tecnológico muito expressivo” às duas unidades de terapia intensiva neonatal que são referências para 40 cidades da região e internam em média 540 pacientes/ano. “Este monitor faz toda a monitoração respiratória, cardíaca, mede a pressão invasiva, ou seja direto na artéria”, explica o intensivista.
Para o provedor da Santa de Araçatuba, Claudionor Aguiar Teixeira, “o hospital recebeu dupla doação: dos pais da Luiza e do doutor Anderson e estamos muito gratos pelo reconhecimento ao trabalho realizado por um médico que faz parte de nossa equipe e por extensão ao hospital; que esse gesto posso servir de exemplo a outros corações generosos”.
A tesoureira e integrante da Comissão de Captação de Recursos, Maria Ionice Zucon, também considerou a doação como emocionante e inspiradora, “pois temos de um lado, uma família agradecida pelo bem que conquistado para a filha e a responsabilidade social de um médico que atendeu uma paciente em outro hospital e certamente ao ser questionado sobre o que o faria feliz, indicou uma necessidade dos pacientes da Santa Casa de Araçatuba”.

 


Compartilhe esta notícia!