AraçatubaCidades

Fundação inicia curso para formação do corpo docente da faculdade de medicina

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A FAC-FEA (Faculdade da Fundação Educacional de Araçatuba) realizou nesta sexta-feira à noite e sábado de manhã a primeira reunião, de uma série de 10 encontros, da fase de capacitação e desenvolvimento do corpo docente da Faculdade de Medicina, que está em fase de implantação na instituição, com previsão de realização do vestibular para início das aulas em março do ano que vem.
O coordenador dos trabalhos é o professor doutor José Lúcio Marins Machado, de São Paulo, que já atuou na implantação de 53 cursos de medicina dos 360 existentes no país, atuando diretamente na formação de 2,8 mil professores universitários da área.
Machado disse que essa série de reuniões marca o coroamento de um processo que já começou há cerca de três anos, quando começou a elaborar o projeto pedagógico do curso de medicina que será instalado em Araçatuba.
Na elaboração de um projeto pedagógico é considerado vários aspectos, incluindo o plano de infraestrutura da escola, plano pedagógico e a seleção e treinamento do corpo docente, para que os professores possam se apropriar das questões importantes do projeto pedagógico para conseguirem desenvolver o curso com excelência.
A aula inaugural de capacitação teve a participação de 30 pessoas, incluindo professores universitários e médicos de diversas especialidades. De acordo com Machado, uma faculdade de medicina, com 60 vagas, como será o caso da FAC-FEA, demanda de 70 a 90 professores. O número inicial de 30 professores é necessário para os dois primeiros anos de curso, sendo que posteriormente o quadro vai se ampliando.
Ele destacou que durante sua vivência no apoio a implantação de faculdades de medicina, uma das coisas que percebeu é de que os bons projetos saem de propósitos firmes de uma mantenedora e de um corpo dirigente sério, o que é visivelmente claro na FAC-FEA, inclusive a dedicação do Corpo Docente.
“A mantenedora com seus dirigentes tem uma firmeza de propósito e sabe onde a Faculdade tem de chegar no futuro. A presença de um curso de medicina vai ajudar a alavancar outros cursos na área da saúde e também a faculdade como um todos, disse.
Machado afirmou que é perceptível que a faculdade é pequena mas com a presença deste novo curso a FAC-FEA terá uma visibilidade muito importante, não só na região como no país. “A instituição vai crescer muito nesta nova fase”.
Machado fez a aula inaugural e os próximos encontros, que totalizarão 100 horas, serão desenvolvidos por uma equipe com professores que darão os treinamentos com metodologias ativas de aprendizagem na formação do corpo docente. “O aluno, ao optar pela medicina, ele precisa saber que vai estudar para o resto da vida, começando pela graduação, passando pela residência, especializações, atualizações, mestrado e doutorado. Ele não pára de estudar pro resto da vida”, disse.
O diretor pedagógico da FAC-FEA, Pascoal Manfredi Neto, disse que há oito meses a instituição bem se preparando para o início deste curso de formação dos docentes para a nova faculdade.
Ele explicou que as instalações já estão todas sendo preparadas e equipadas para receber os alunos. Em seguida será feita a visita técnica da comissão que vai autorizar o funcionamento e a partir daí abre-se o processo seletivo dos alunos, que é o vestibular. A comissão está prevista para visitar a FAC-FEA no início de novembro, podendo a partir do resultado, marcar o início das aulas, previsto para março.
OBRAS
A FAC FEA iniciou nesse semestre às obras para construção do prédio de 925 metros quadrados que vai abrigar os laboratórios do futuro curso de medicina. Com prazo de 90 dias para conclusão, a nova ala vai ocupar o espaço onde funcionava a antiga secretaria, cujo prédio foi demolido no final do primeiro semestre.
A nova ala vai abrigar diversos laboratórios, como anatomia, fisiologia/farmacologia, bioquímica, microbiologia, habilidades cirúrgicas, tecnologia e informação, morfofuncional e microscopia. O prazo para conclusão da obra é curto porque boa parte será com sistema pré-moldado, que proporciona economia e agilidade na obra.
O presidente do Conselho de Curadores da FEA, Celso Mendes Gardinal, explicou que para a implantação do curso de medicina a Fundação prevê um investimento de aproximadamente R$ 8 milhões. Ele lembra que a FEA foi fundada há 50 anos e o objetivo na época era trazer uma faculdade de medicina, um sonho nunca alcançado e que agora está se tornando realidade.
O projeto para implantação deste curso havia sido protocolado em 2017 e um ano depois foi aprovado pelo Conselho Estadual de Educação. Após a conclusão da nova ala, será feita a licitação para a compra dos aparelhos que vão equipar esses laboratórios e de uma biblioteca virtual, além de livros físicos. Também será construído um depósito para arquivo e uma área de humanização para os colaboradores da Fundação.
A faculdade de medicina da FAC-FEA será a segunda em Araçatuba e, de acordo com o presidente, serão 60 vagas. Isso VAI agregar valores com a chegada dos estudantes e novos profissionais, o que ajuda a fomentar a economia da cidade, nos setores gastronômico, cultural e imobiliário.
A FAC-EA é destaque entre as faculdades do interior paulista e está entre as melhores do país. Tem nota 4 em uma escala de 0 a 5, no IGC (Índice Geral de Cursos) do MEC por seis anos consecutivos. Por se tratar de uma Fundação sem fins lucrativos e não recebendo recursos públicos, tem uma mensalidade e o preço está bem abaixo da média das instituições particulares.

 

 

 

Comment here