AraçatubaCidades

Moradores passam dia sem água

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

A rotina, entre a noite de quinta e boa parte da tarde de sexta-feira, em bairros da zona leste de Araçatuba, foi prejudicada por causa da falta d’água. Tudo por causa da continuidade de obras de setorização do abastecimento no município, o que levou equipes da Samar (Soluções Ambientais Araçatuba) a realizar a reversão do recalque de água tratada para o Sistema Hilda Mandarino, que fica naquela região da cidade.
Foram prejudicados pelo menos 16 bairros: Hilda Mandarino, Ivo Tozzi, Elias Stefan (Araçatuba G), Toyokazu Kawata, Água Branca, Vista Verde, Condomínio Mansour, Panorama, Alvorada, Concórdia, Pinheiros, Umuarama, Vicente Grosso, João Batista Botelho, Condomínio Royal Boulevard e Condomínio Alphaville.
Numa sexta-feira de forte calor, com a temperatura chegando a 36 graus, a saída de muitos moradores foi buscar fontes alternativas para não ficar na seca. Em um minimercado do bairro Umuarama, por exemplo, quando eram 13h, todos os galões de água disponíveis já haviam sido vendidos. Isso, sem falar nos prejuízos à atividade comercial em uma das localidades que mais crescem no município.
Desde quando tiveram início os serviços, vários foram os comunicados distribuídos pela concessionária responsável pelo fornecimento de água, com previsões de restabelecimento.
Quando a obra começou, por volta das 8h de quinta, a expectativa era de que a normalização deveria acontecer até as 20h do mesmo dia. Porém, não foi possível cumprir o esperado. Ainda na noite daquele dia, a empresa informou que, embora a manutenção já estivesse concluída, no restabelecimento do sistema, houve rompimento de uma tubulação de 300 mm de extensão, gerando complicação na junção das redes. As equipes continuaram trabalhando para que o abastecimento fosse normalizado na madrugada de ontem. Novamente, não foi possível.
A sexta-feira amanheceu quente e com torneiras vazias nos mesmos bairros.
No primeiro comunicado oficial do dia, a concessionária informou que a retomada do abastecimento começaria às 9h. “O prazo teve de ser estendido devido a complexidade dos serviços. Nossas equipes passaram a noite e madrugada trabalhando para normalizar a sistema o quanto antes”, dizia o texto.

NA MESMA
Apesar de, às 8h20, a empresa ter divulgado à imprensa que o bombeamento para a região do Hilda acabara de ser restabelecido, com a normalização de forma gradativa, fato é que vários moradores daquela região da cidade, até o fim da tarde dessa sexta-feira, ainda não tinham visto uma gota d’água cair das torneiras e dos chuveiros, conforme relatos de moradores obtidos pela reportagem de O LIBERAL REGIONAL.
Em seu último comunicado, a empresa informou que o abastecimento será normalizado gradativamente, conforme o nível do reservatório do Hilda Mandarino.

 

Comment here