AraçatubaCidades

Acidentes com escorpiões diminuem 14% em Araçatuba

VITOR MORETTI – ARAÇATUBA

Depois de ter enfrentado uma série de acidentes com escorpiões, Araçatuba diminuiu em 14% os casos desse tipo na cidade de um ano para cá. É o que mostra um levantamento feito pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL de janeiro até agosto de 2018/2019. Na comparação com os dois períodos, a redução foi de 102 casos.

Apesar disso, os números ainda são preocupantes. Nos oito primeiros meses deste ano, o munícipio registrou 618 acidentes com o animal peçonhento. No ano passado eram 720. Por esse motivo, a Prefeitura ainda conta com a colaboração de toda a população para que um novo surto não atinja a cidade, principalmente agora com a chegada do calor e das chuvas.

Atualmente, a administração municipal conta com 140 agentes de endemias e 247 agentes comunitários de saúde que fazem as orientações de porta em porta. O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) também dispõe de uma equipe que atende as reclamações feitas por telefone e as notificações em caso de acidente por escorpião.

MORTES

Diferentemente do ano passado, 2019 ainda não contabilizou nenhuma morte por picada de escorpião em Araçatuba. De acordo com informações do CCZ, no ano passado duas pessoas morreram em decorrência do animal peçonhento.

A primeira morte foi registrada em abril. Priscila Claudenícia de Oliveira Silva tinha apenas cinco anos de idade e era filha única. Ela estava na casa da avó quando foi picada. Segundo os pais, a menina demorou a ser socorrida porque a mulher não viu o animal picando a criança e só pediu ajuda assim que a viu passar mal. A criança havia dito que tinha sido mordida por uma lagartixa. Ela chegou a ser socorrida ainda com vista até a Santa Casa, onde permaneceu internada por aproximadamente 17 horas até a morte ser constatada.

Já no fim de novembro, outra criança morre picada por escorpião. Pablo Henrique Araújo Laureto, de apenas nove anos, dormiu na casa da avó, localizada no bairro Guanabara. Ao se deitar, o menino foi picado na região da orelha. Ele acordou reclamando de dor e foi levado até o pronto-socorro passando mal, com quadro de vômito.

Em um primeiro momento, as equipes médicas chegaram a desconfiar de uma intoxicação alimentar, já que a princípio ninguém sabia que o escorpião havia picado a criança. Ele recebeu os medicamentos, mas o estado de saúde só piorava. Os médicos, decidiram então, transferi-lo para a Santa Casa, onde foi internado no sábado.
Nesse mesmo dia, a avó do menino limpava a residência e ao tirar o lençol que ele havia deitado encontrou o animal. O fato foi comunicado à equipe médica, que começou a aplicar o soro antiescorpiônico. Foi tarde. A vítima não resistiu às paradas cardíacas que sofreu e dois dias depois.

ORIENTAÇÕES

As principais dicas para se evitar a incidência de escorpião devem ser seguidas à risca, justamente para evitar os transtornos futuros. O CCZ, por exemplo, alerta para que as pessoas não deixem materiais de construção no quintal. Além disso, é muito importante colocar telas nos ralos, vedar as caixas de gordura, tampar pias e tanques.

 

Comment here