ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Os maiores municípios da região de Araçatuba mantiveram, em agosto, o ritmo na geração de empregos com carteira de trabalho assinada. Como no mês anterior, Andradina, Birigui e Penápolis continuaram a contratar mais do que demitir, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, divulgados na quarta-feira. O mesmo aconteceu em Araçatuba, que, após três meses seguidos de saldo negativo, voltou a criar oportunidades de trabalho, conforme noticiou ontem O LIBERAL REGIONAL.
Polo calçadista infantil, Birigui obteve o maior saldo de abertura de vagas da região no mês passado. Foram 194 oportunidades, resultado da diferença entre 1.121 admissões e 927 dispensas no período. Apesar de o município ter a indústria de transformação como carro-chefe de sua economia, neste ano, a maior parte das contratações tem sido puxada pelo setor de serviços. Somente de janeiro a agosto, o segmento empregou 591 pessoas na cidade.
Andradina, por sua vez, manteve a regularidade dos meses anteriores, destacando-se por contratar mais do que demitir. Em agosto, a cidade fechou com saldo de 141 contratações. Penápolis, apesar do número pouco expressivo, terminou o período com mais admissões do que dispensas pelo segundo mês consecutivo. O saldo foi de 14 vagas de trabalho criadas, como consequências 421 contratações e 407 desligamentos.
Os números das quatro cidades mais populosas contrastam com o restante da região na pesquisa. Na somatória, juntas, Araçatuba, Birigui, Penápolis, Andradina e outras 12 cidades com mais de dez mil moradores encerraram agosto com saldo de -87 postos de trabalho formais. No oitavo mês de 2019, foram 5.185 contratações ante 5.272 demissões nestes municípios. Fora do “quarteto” das grandes, apenas Valparaíso terminou o último mês com resultado positivo. A cidade, que tem na agroindústria canavieira o seu forte, gerou 48 empregos.
TRÊS LAGOAS
Município que também faz parte da área de abrangência do SRC (Sistema Regional de Comunicação), Três Lagoas terminou agosto com saldo positivo. A cidade sul-mato-grossense registrou 1.198 admissões contra 1.150 demissões, terminando com saldo de 58 vagas criadas no período.
PELO PAÍS
No restante do Brasil, pelo quinto mês consecutivo, foi constatado saldo positivo na criação de oportunidades de trabalho. Em agosto, o número de vagas adicionais no mercado foi 121.387, que é o saldo positivo decorrente 1.382.407 admissões e de 1.261.020 desligamentos.
Entre os principais setores da economia, quatro tiveram saldo positivo de emprego e em dois houve mais fechamento de vagas no mês encerrado em agosto. Lidera o número de empregos gerados a área de serviços (61.730 postos), seguida por comércio (23.626), indústria de transformação (19.517), construção civil (17.306), administração pública (1.391) e extrativa mineral (1.235). Apresentaram saldo negativo a agropecuária (-3.341 postos) e os serviços industriais de utilidade pública/SIUP (-77 postos).

CAGED

Confira, abaixo, os números da geração de empregos nas 16 maiores cidades da região:

Município Admissões Demissões Saldo

Andradina 467 326 141
Araçatuba 1.610 1.527 83
Auriflama 77 55 22
Avanhandava 60 68 -8
Birigui 1.121 927 194
Buritama 71 115 -44
Castilho 56 294 -238
General Salgado 23 31 -8
Guararapes 100 168 -68
Ilha Solteira 168 207 -39
Lins 567 600 -33
Mirandópolis 80 208 -128
Penápolis 421 407 14
Pereira Barreto 89 96 -6
Promissão 149 158 -9
Valparaíso 1.198 1.150 48

Fonte: Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério da Economia.

 

Mostrar mais
Carregar mais em Araçatuba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Secretaria desenvolve produto natural para auxiliar no combate a carrapatos

DA REDAÇÃO – SÃO PAULO Um produto natural com capacidade para combater os carrapatos…