AraçatubaCidades

Benfeitor se emociona e conclama empresários a fazerem doações à Santa Casa

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Na manhã dessa sexta-feira (20), a direção da Santa Casa de Araçatuba liberou os apartamentos 202 e 204 da Unidade de Internação II, ala formada por 14 apartamentos que totalizam 28 leitos destinados à internação de pacientes clínicos e cirúrgicos do Sistema Único de Saúde. As duas unidades foram as primeiras totalmente reformadas e revitalizadas através do Obra Solidária-Adote Uma Reforma, projeto lançado em outubro de 2018 pela Comissão de Captação de Recursos, grupo formado por diretores e colaboradores do hospital e voluntários externos. O empresário e agropecuarista João Geralde Júnior (Júnior Geralde) fez a doação de R$ 80 mil para a reforma integral das duas unidades e mais R$ 8 mil para compra de duas camas de geração tecnológica recente e que representam outra importante inovação e conforto para os pacientes.
Os dois apartamentos levaram os nomes dos pais do empresário, João Geralde (Nenê) e Marina Geralde. Júnior Geraldo disse que teve a graça de nascer em um lar com recursos financeiros. Ele disse que percebeu a necessidade de desapegar dos bens materiais. Por isso, conclamou empresários e agropecuaristas a fazerem o que ele fez. “Sei que cada um tem as suas prioridades, mas certamente uma doação pode fazer a diferença”, disse Júnior Geralde, que se emocionou a falar sobre os pais, mas não escondeu a felicidade pelo bem que fez, já que as unidades irão atender pacientes do SUS.
AGRADECIMENTO
Os termos gratidão e felicidade foram usados pelos representantes da Santa Casa, o provedor Claudionor Aguiar Teixeira, o presidente do Conselho de Administração, Cláudio Benicio de Castello Branco, e da coordenadora da Comissão de Captação de Recursos, Maria Ionice Zucon. Todos eles destacaram a importância das doações para execução das obras.
Dos 14 apartamentos da unidade, dois dois foram reformados e há recursos disponíveis para mais seis, faltando viabilizar recursos para mais seis unidades. Já na ala da maternidade, onde tem 12 apartamentos, dois foram reformados e tem recursos para mais quatro, faltando também seis unidades. O custo para reforma de cada unidade é de R$ 40 mil.

O que foi feito nos apartamentos
As obras dos dois primeiros apartamentos da UI-II foram iniciadas em abril e foram concluídas no final de agosto. O cronograma mais extenso é decorrente da complexidade de manejo dos materiais e de fluxo completamente diferente de uma construção ou reforma convencionais. Os aspectos de proteção aos pacientes em relação a ruídos e resíduos são observados com muito rigor e caso alguma etapa provoque algum tipo de desconforto aos pacientes do entorno, a obra precisa ser paralisada.
O projeto e a gestação da reforma foram realizados pelo Departamento de Engenharia e Arquitetura da Santa Casa de Araçatuba que executa as obras por via direta, ou seja, contratação de mão-obra especializada, modalidade que conseguiu reduzir em 30% o orçamento inicial cotado para ser realizado por administração indireta. O projeto é assinado pela arquiteta Gislaine Bianchi, especialista em arquitetura hospitalar.
A reforma compreende instalação de tubulação para rede de gases (ar, vácuo e oxigênio); colocação de régua para gases e climatização; substituição da rede elétrica para sistema compatível à equipamentos hospitalares e refrigeração de ar; colocação de forro removível em placas de gesso e película de pvc; substituição das esquadrias das janelas que eram de ferro por de alumínio; troca de piso e colocação de revestimentos nas paredes. Os banheiros foram totalmente demolidos para substituição da antiga rede hidráulica que era de canos de ferro para tubulação em pvc; colocação de piso antiderrapante, revestimento nas paredes e colocação de louças sanitárias e boxes de banho novos e adaptados às normas de acessibilidade.

 

Comment here