AraçatubaCidades

Ajudante embriagado e sem carta bate em carro da polícia

Na tarde de domingo, o ajudante geral A.S.J., 53 anos, morador do Residencial Águas Claras, foi preso e autuado em flagrante por embriaguez ao volante após bater em uma viatura da Polícia Militar. O acidente foi na esquina das avenidas Clibas de Almeida Prado (marginal da Elyeser Montenegro Magalhães) e Dois de Dezembro. O ajudante ainda tentou fugiu, mas foi perseguido e preço. O exame do bafômetro apontou a embriaguez. O resultado foi de 1,35 miligramas de álcool por litro de ar alveolar. Acima de 0,33 mg/l já é caracterizado crime.
De acordo com os policiais militares da viatura acidentada, eles estavam transitando com a Spin, ano 2019, pela Avenida Clibas de Almeida Prado, pouco depois das 15 horas, quando na esquina com a Dois de Dezembro, o ajudante, que transitava com um Santana 1986, avançou e bateu lateralmente. O condutor, que não tem Carteira Nacional de Habilitação, saiu em fuga. Os policiais saíram em perseguição e mesmo com sirene e sinais luminosos de parada, ele não obedeceu. Foi necessária a participação de outras viaturas para abordagem do ajudante. “Com a abordagem foi possível perceber que estava embriagado, pois apresentava olhos avermelhados, voz pastosa e forte odor etílico”, diz a versão dos policiais no boletim de ocorrência. A embriaguez foi constatada com o exame do bafômetro.
No plantão policial, o ajudante foi citado em três artigos do Código Brasileiro de Trânsito: fugir do local de acidente (pena de até um ano), dirigir embriagado (pena de até três anos) e conduzir veículo sem CNH (pena de até um ano). Devido à somatória das penas, o delegado deixou de arbitrar fiança. O ajudante ficou preso e foi apresentado no fórum para audiência de custódia.

ANTÔNIO CRISPIM
Araçatuba

Comment here