AraçatubaCidades

Araçatuba ganha apoio na Assembleia Legislativa para implantação de Hospital Veterinário

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Quase dois meses após o prefeito Dilador Borges (PSDB) e o Estado confirmar planos para a criação de um hospital veterinário público em Araçatuba, o município começa a receber as primeiras manifestações de apoio.
Na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, desde do início de agosto, tramita pedido para que o governo estadual destine verba para a implantação do serviço na cidade. A indicação foi apresentada pelo deputado estadual Bruno Ganem (Podemos) em 3 de agosto, uma semana depois do anúncio feito por Dilador.
No documento, o parlamentar pede que o governador João Doria (PSDB) determine a realização de estudos e a adoção de todas as medidas necessárias para a destinação de recursos orçamentários, em parceria com a Prefeitura de Araçatuba, para a construção de um hospital destinado ao atendimento dos animais domésticos.
Na justificativa de seu pleito, o parlamentar afirma que a construção do hospital já é uma antiga demanda da comunidade local, especialmente aquele que tem cães e gatos, mas carece de recursos financeiros para arcar com as despesas de saúde em hospitais veterinários particulares. “Isso porque os custos são superlativamente altos, uma vez que incluem os gastos com consulta, tratamentos, eventuais cirurgias e exames, aquisição de medicamentos, entre outros. Há munícipes cuja renda é insuficiente para prover os devidos cuidados com a saúde de seus animais domésticos, que podem até falecer em razão da falta de atendimento”, argumenta o parlamentar.
Para ele, a única forma de evitar essa situação é com a construção de um hospital veterinário com atendimento gratuito. “Assim, a parceria financeira e operacional entre o Estado de São Paulo e o município de Araçatuba pode viabilizar efetiva promoção do bem-estar dos animais domésticos da população que não possui condições de arcar com os custos do atendimento particular”, avalia o deputado, que é militante da causa animal.
Em seu primeiro mandato no legislativo paulista, Bruno tem 33 anos de idade e é de Indaiatuba (SP). Lá, quando vereador, foi autor de lei que estabelece multa para maus-tratos a animais e liderou abaixo-assinado a fim de fossem criadas mais delegacias de proteção animal. Ficou conhecido por realizar, nas redes sociais, diversas campanhas de conscientização em defesa da proteção dos bichos. Um dos seus mais recentes trabalhos nesse campo foi o início de um abaixo-assinado, pedindo leis mais severas (prisão em regime fechado) por maus-tratos.
MODELO
Em 26 de julho, no mesmo dia em que o Estado confirmou a inclusão de Araçatuba em pacote de dez cidades que receberão hospitais veterinários até o final da gestão de João Doria, Dilador disse que, diferentemente das outras já existentes na cidade, a unidade a ser construída por meio de parceria entre Estado e município vai atender, de graça, apenas cães e gatos. Atualmente, a cidade conta com dois serviços similares ao que será feito pelo poder público. Ambos atendem cães e gatos, mas animais de grande porte também. São os mantidos pelo Unisalesiano (Centro Universitário Católico Salesiano) e pela Faculdade de Medicina Veterinária da Unesp.
De acordo com o prefeito araçatubense, o Estado será responsável por toda a construção, ficando para o município a responsabilidade pela gestão do hospital. Até o momento, ainda não foram divulgadas informações sobre valores da construção, custos de manutenção nem quantidade de funcionários. O hospital deverá ser construído em um terreno anexo ao CCZ (Centro de Controle de Zoonoses). A ideia é que a unidade funcione junto a vários serviços já instalados ligados à saúde animal, como o recolhimento de animais abandonados, castração e encaminhamento para adoção de cães e gatos. No dia 7 do mês passado, o arquiteto da Secretaria de Saúde do Estado, José Roberto de Paula Cordeiro, visitou a área, de cerca de 600 metros quadrados, para avaliar as condições.

 

Comment here