AraçatubaCidades

Santa Casa faz captação de órgãos de paciente de 15 anos

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Na manhã desta quinta-feira, a Santa Casa de Araçatuba fez a captação de órgãos – coração, fígado, rins e córneas – da estudante Milena Ferreira Gechele, 15 anos. A captação foi feita por equipes de cirurgiões do Hospital de Base de São José do Rio Preto. Milena, que residia em Ilha Solteira, estava internada na UTI Geral da Santa Casa de Araçatuba desde o dia 10 para tratamento de um traumatismo craniano grave decorrente de acidente automobilístico.
Mesmo com todos os esforços médicos, ela não resistiu e teve morte encefálica constatada quinta-feira (15), por volta de 10h, após todos os exames realizados pelo protocolo supervisionado pela comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT). A família aceitou doar os órgãos. Além disso, mesmo com a dor da perda, os familiares permitiram a divulgação para estimular outras ações semelhantes.
De acordo com a Santa Casal, o fígado, rins e córneas foram encaminhados para o HB para serem transplantados em pacientes da fila de espera da Central Nacional dos Transplantes que sejam compatíveis com os fatores da doadora. O coração, por questões de incompatibilidade não foi encaminhado ao Incor/SP para transplante convencional e sim para o ao Banco de Tecidos Humanos de Curitiba para retirada de válvulas cardíacas, que serão transplantadas em vários pacientes. “Trata-se de uma nova modalidade para aproveitamento de órgãos humanos que beneficiará pacientes com insuficiência cardíaca em todo o país. O trabalho é feito através de parceria entre o Hospital de Base de São José do Rio Preto e o Banco de Tecidos Humanos de Curitiba. Essa foi primeira vez que um coração doado através da Santa Casa de Araçatuba foi utilizado para essa finalidade”, informou a assessoria do hospital.
Segundo o médio Rafael Saad, que integra a Comissão Intra-Hospitalar de Doação, o transplante do coração exigir logística complexa, pois o prazo entre a retirada e o transplante é de no máximo quatro horas. Já a retirada para válvula tem prazo de 48 horas. Depois de tratamento adequado, ainda tem mais tempo para o transplante.

 

Comment here