AraçatubaCidades

Campanha arrecada 105 mil peças de agasalho

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Já virou uma tradição e com resultados positivos. Realizada desde 2002, a Campanha do Agasalho da Polícia Civil de Araçatuba deste ano chega ao fim, já prevendo um grande alcance.
De acordo com o organizador da mobilização, o escrivão de polícia e vereador Carlinhos do Terceiro (SD), em 2019, foram arrecadadas 105 mil peças de frio.
O montante é resultado de uma ação que durou quase três meses.
De 20 de abril a 5 de julho, a população pode colaborar, doando casaco, jaqueta, camisa de manga comprida, entre outros itens usados em período de inverno em aproximadamente cem pontos de coleta.
As pessoas podiam fazer a entrega em delegacias, estabelecimentos comerciais, escolas, empresas e residencias. Em todos estes lugares, havia caixas de papelão, onde as peças podiam ser depositadas.
NOVA ETAPA
Carlinhos explica que, agora, começará a segunda fase da campanha.
As roupas serão encaminhadas para programas assistenciais da Prefeitura, como os mantidos pelo Fundo Social de Solidariedade e o Cras (Centro de Referência e Assistência Social).
Os agasalhos serão entregues encaixotados e os órgãos farão a distribuição aos mais necessitados.
Carlinhos diz ainda que, neste ano, a participação foi tão expressiva que houve até um excedente no volume arrecadado. Cerca de cinco mil peças foram utilizadas, então, em um varal solidário, modelo de ação social para ajudar os mais necessitados nessa época do ano que, cada vez mais, ganha adeptos. O varal foi promovido pela Polícia Civil em parceria com o Grupo de Amigos Posso Ajudar.
TRISTE REALIDADE
Questionado sobre o motivo de, a cada ano, a necessidade de as pessoas precisarem de ajudas como essa, Carlinhos a atribuiu à realidade socioeconômica do País. “Infelizmente, temos muitas famílias com pais desempregados e que utilizam, então, os poucos recursos que têm para garantir o básico. Por isso, falta dinheiro para situações como essas, no caso, a proteção do frio”, analisa.
Casos como esses, destaca ele, são mais recorrentes em bairros periféricos, como Água Branca, São José, Mão Divina e Ezequiel Barbosa.

——–
Fotos

A4 Agasalho

Crédito: Divulgação

VOLUME – Peças foram acondicionadas em caixas para distribuição

A4 Agasalho 1

Crédito: Divulgação

FOCO – Ação tem o objetivo de atingir moradores de bairros periféricos

Comment here