AraçatubaCidades

Arnaldo dos Santos Vieira Filho: simplesmente Dindo

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A formalidade do nome completo, Arnaldo dos Santos Vieira Filho, muito provavelmente não dê a medida exata de como ele é querido e admirado por quem o conhece. Mas a menção ao apelido Dindo amplia sensivelmente a dimensão da figura de uma personalidade que é produtor rural, empresário e gestor público. Os elogios pessoais e profissionais fluem com facilidade.
O segundo de quatro filhos (dois homens e duas mulheres, sendo uma adotiva) do médico ortopedista Arnaldo dos Santos Vieira e de dona Neiva, Dindo nasceu em Araçatuba e formou-se em administração de empresas, na FGV (Fundação Getulio Vargas), em São Paulo, na década de 1980. Herdou do pai, criador de ovinos, a paixão pela carne de cordeiro, profissionalizando-se na atividade que o genitor mantinha apenas para consumo próprio.
No final da década de 1990, partiu para a produção intensiva, com semiconfinamento e confinamento, um modo de produção com finalidade econômica. Dedicado à atividade, seguiu um caminho natural assumindo a presidência do Núcleo de Criadores de Ovinos de Araçatuba e Região. À frente da entidade, edificou um espaço ao fundo do Pavilhão de Ovinos, no recinto Clibas de Almeida Prado, para divulgar a atividade durante a Exposição Agropecuária de Araçatuba.
O entusiasmo com a ovinocultura rendeu, nas décadas de 2000 e 2010, quatro mandatos consecutivos na presidência da Aspaco (Associação Paulista de Criadores de Ovinos), sendo o responsável pela implantação da Câmara Setorial de Caprinos e Ovinos do Estado de São Paulo. De 2007 até este ano, também foi vice-presidente da Arco (Associação Brasileira de Criadores de Ovinos).

Ponto do Cordeiro e Philomena
Em 2006, juntamente com a esposa Ana Lúcia (mais conhecida como Analu), a irmã Neiva e o cunhado Clayton Bressan, criou o Ponto do Cordeiro, restaurante que abria as portas exclusivamente durante a feira. Dado o sucesso da iniciativa e estimulado por amigos, ampliou o empreendimento criando no Centro da cidade o Philomena. Gentil e sensível, como sempre, homenageou a avó materna dando o nome dela ao bar e restaurante.
Há 9 anos no mercado, o Philomena consolidou-se tendo como diferenciais a sofisticação do cardápio associado a preços acessíveis, contendo porções e pratos que são as suas marcas registradas, como a Pimenta Dedo de Moça Recheada, o Mini Quibe de Cordeiro, a Paleta de Cordeiro e o Carré Francês. Em todos os detalhes do negócio, da infraestrutura, a de processos e procedimentos, há o toque de bom gosto e de profissionalismo do empreendedor.
“Não posso deixar de citar e agradecer a minha sobrinha e afilhada, a Camila, filha da minha irmã Neiva e do Clayton, pela participação fundamental no sucesso do Philomena. Além de estudiosa, de buscar conhecimento, ela tem um dom. Onde a Camila põe a mão, as coisas ficam diferentes, significativamente melhores. Ela foi a grande responsável por inserir diferenciais no restaurante, definindo a nossa identidade”, comenta Dindo.

ATUA PROFISSIONAL
Nesse meio tempo, na década de 2010, como se já não tivesse muita atividade para desenvolver diariamente – como criador, representante classista e empresário -, atendeu à solicitação de amigos e passou a integrar a diretoria do SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste). Atuante e engajado, foi convidado e não se recusou a acumular mais um desafio, o de compor a gestão do prefeito eleito de Araçatuba, em 2016, Dilador Borges.
Há três anos, Dindo ocupa o cargo de Assessor Executivo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agroindustrial, fazendo a interface das políticas da administração pública local com o produtor rural. É ele que pensa nas soluções e supervisiona os projetos e programas do setor.
A informalidade do carinhoso apelido, mais a carga de ações rotineiras, permite o coloquialismo da sabedoria popular na afirmação de que Dindo “não foge da raia”. Isso porque, apesar de tudo o que tem para fazer (e bem feito, diga-se de passagem), ele não abre mão de reunir-se com os amigos, toda quinta-feira, na chácara da família. Entre os participantes, o evento é chamado de Churrasco de Quinta. E encontra tempo para desempenhar sua principal função: pai de família zeloso. Que o digam Analu e o filho, João Victor.
“Sou apaixonado por tudo o que faço. Penso que a vida fica mais prazerosa quando a gente faz o que gosta, cultiva o que acredita, tanto do ponto de vista pessoal quanto profissional. E, de tudo a que eu me dedico, o mais importante, sem comparação, é a minha família, seguida dos amigos”, ensina Dindo.

Comment here