Araçatuba

‘Para todos a Igreja quer ser tudo, a fim de conquistá-los para Cristo’, diz bispo

A Missa em ação de graças pelos 25 anos da instalação da Diocese de Araçatuba ocorreu na noite de quarta-feira (29) na Catedral Diocesana Nossa Senhora Aparecida, em Araçatuba, com a presença do bispo Dom Sergio Krzywy e de outros oito bispos, além de todo o clero diocesano.
Concelebraram com Dom Sergio o ex-administrador apostólico local, arcebispo Dom Maurício Grotto de Camargo, de Botucatu, Arquidiocese na qual Araçatuba está vinculada como Província Eclesiástica; D om Francisco da Silva, bispo de Lins; Dom Benedito dos Santos, bispo de Presidente Prudente; Dom Arnaldo Carvalheiro, bispo de Itapeva, Dom Argemiro Azevedo, bispo de Assis; Dom Otacílio Luziano, bispo emérito de Catanduva e Dom José Soares, bispo emérito da Diocese de Carolina (MA).
O bispo emérito e primeiro bispo de Araçatuba, Dom José Carlos Castanho de Almeida não pôde estar presente por questões de saúde. Ele reside atualmente em Sorocaba.
Estiveram presentes ainda autoridades locais, como a vice-prefeita de Araçatuba, Edna Flor, vereadores e secretários municipais.

MISSÃO
Em sua homilia, Dom Sérgio exaltou o empenho da Diocese de Araçatuba em acompanhar e orientar o seu povo. ” Plenamente consciente da sua vocação e inspirada no exemplo de seu Divino Mestre, a Igreja se empenha em todos os campos de atividade humana, não para dominar, nem para doutrinar, mas sim para servir, depositaria que é dos edificantes ensinamentos do Cristo. Para todos, quer ser tudo. A fim de conquista-los para Cristo”, afirmou.
Segundo o bispo, uma Igreja em saída deve dialogar e construir a fraternidade. “Educada na escola do Evangelho, nossa diocese busca marca presença neste rincão do Estado de São Paulo, acolhendo e dialogando com todos os segmentos da sociedade. Seu maior testemunho e também maior desafio, continua sendo a construção da união de seus membros. A prática da fraternidade, a piedade litúrgica e a assiduidade da oração. Alimentada na Eucaristia, quer se transformar em autêntico sacramento de salvação para todos. E com a Igreja sempre em saída. Onde feridos e caminhantes possam encontrar abrigo, cura e esperança. Possa encontrar sentido para a vida”.

RITOS
Os párocos da Diocese receberam das mãos do bispo Dom Sérgio uma vela comemorativa do Ano Jubilar. Ela será utilizada em todas as 33 paróquias no dia 28 julho para um momento orante de unidade pelo Jubileu de Prata. “Ela será utilizada em momentos de oração, conforme a criatividade de cada paróquia, para fortalecermos nossa união enquanto família diocesana em Cristo”, explicou Dom Sérgio.
Durante a missa solene fora lida ainda a mensagem do Núncio Apostólico no Brasil (espécie de embaixada do Vaticano), Dom Giovanni d’Aniello. Lida pelo chanceler da Diocese, padre Orivaldo Pereira Filho, ela parabenizou os 25 anos desta Igreja Particular.
Ao término da celebração, ocorreu o descerramento da placa comemorativa do Jubileu de Prata, a qual está afixada nas proximidades da porta principal da Catedral Diocesana. Nela contém a oração do Ano Jubilar, que começou em novembro de 2018 e termina em novembro deste ano.
Após o descerramento todos o clero e os fiéis confraternizaram um bolo.

PRÓXIMAS MISSAS
Em 09 de novembro, no encerramento do Ano Jubilar, ocorrerá a missa em nível diocesano no ginásio Plácido Rocha, em Araçatuba, às 17h. Antes da missa neste horário, ocorrerá uma concentração de fiéis e consagrados na Praça João Pessoa, de onde toda a Diocese sairá em caminhada até o ginásio. .
Além das comemorações diocesanas, cada região pastoral fará a sua celebração em louvor ao jubileu de Prata. No dia 02 de agosto ocorrerá na região de Birigui; no dia 1º de setembro na região pastoral de Guararapes; 22 de setembro na região pastoral de Andradina e no dia 12 de outubro na região pastoral de Araçatuba. (assessoria Diocese)

3.JPG

DA REDAÇÃO
Araçatuba

Comment here