Araçatuba

Índice elevado do Aedes aegypti preocupa e comitê traça estratégias

O primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2019, realizado em janeiro, apresenta resultado geral que, em comparação aos períodos do ano anterior, confirma série de quedas nas ocorrências. Em janeiro do ano passado, o índice era de 13,5 e o município registrou cinco casos de dengue. Em janeiro deste ano, o índice foi de 4,9 e a cidade tinha14 casos da doença. Nesta sexta-feira (24), foi divulgado novo levantamento, chegando ao índice de 5,8. A Vigilância Epidemiológica divulgou, também, a atualização dos casos da doença, chegando a 1.742, contra 1.540 da semana anterior.
Na quinta-feira, portanto antes de divulgar o resultado do levantamento de incidência do mosquito, o Comitê Institucional de Combate do Aedes aegypti se reuniu extraordinariamente. Entre os assuntos discutidos, foram definidas ações para que os integrantes do comitê possam realizar, a fim de multiplicar o combate efetivo, criando uma força tarefa na conscientização da sociedade civil para o combate à dengue.
O assessor executivo do Gabinete e presidente do Comitê, João Carlos Fávaro Saes, falou sobre a importância da parceria entre Comitê e Vigilância Sanitária. “O maior desafio é tornar nossos membros multiplicadores de ações, além do ambiente de trabalho. Nós contamos com a parceria fundamental entre Comitê e departamento de Vigilância Sanitária, pois são eles que supervisionam e combatem efetivamente os focos do mosquito.”, contou.
Saes falou também sobre a necessidade de eliminar o criadouro, antes dele se tornar larva e citou os três principais focos do Aedes aegypti, que são: a pingueira, que vai por baixo dos vasos de plantas, os ralos externos dos imóveis e os bebedouros de animais.
O Comitê Institucional de Combate ao Aedes aegypti é composto por colaboradores de todas as secretarias municipais, que se reúnem bimestralmente para discutir as ações do Comitê dentro da prefeitura.

LEVANTAMENTO
O Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti consiste num mapeamento da infestação do mosquito Aedes aegypti. O LIRAa é dado pelo percentual do número de imóveis com focos do mosquito, entre os escolhidos de uma região em avaliação, em que se encontram larvas em recipientes com água acumulada. No levantamento realizado este mês, os principais locais onde foram encontradas larvas foi em vasos com plantas.

ANTÔNIO CRISPIM
Araçatuba

Comment here