A Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), órgão da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, por meio do Núcleo de Produção de Sementes de Araçatuba, promoveu na manhã desta terça-feira (12) o 12º Dia de Campo – Cultivares de Soja. O evento foi desenvolvido na Fazenda São Joaquim, próximo ao aeroporto de Araçatuba. Participaram agricultores de várias cidades da região. A soja é o cultivo que mais cresce na região.
O coordenador do Núcleo de Produção de Sementes, engenheiro agrônomo Jorge Luiz Hipólito, disse que o dia de campo é muito importante para o produtor. “Semeamos nesta área 32 variedades de soja e informa ao produtor qual a variedade que ele deve fazer a opção no ano que vem. Toma conhecimento da variedade e o comportamento dela em relação a doenças, as características desejáveis para um bom desenvolvimento da lavoura”, disse o agrônomo, frisando que ao fazer a escolha correta, o produtor evita prejuízo. Hipólito disse que as sementeiras participantes disponibilizam aos produtores por meio de distribuidores.

ÁREA CULTIVADA
Segundo Hipólito, há registros de que em 1980 alguns agricultores já cultivavam a soja na região. Ele disse que até o cultivo teve crescimento vertiginoso, mas a partir a partir da expansão da cana de açúcar, ela diminuiu. ”

Nossa soja era cultivada na área de reforma de pastagem. A cana ocupou esta área de pastagem e a soja começou a perder a expressão. Porém, recentemente, com a valorização da soja, que é comoditie, foi ocupando espaço em termos de mercado e o produtor, que já tinha tradição, voltou a desenvolver o cultivo da soja”, afirmou.
Para Jorge Hipólito, outro fator importante é que os técnicos dfa Secretaria da Agricultura, por meio de seus vários órgãos, perceberam uma grande oportunidade que era o cultivo de soja na área de renovação de cana. “Começamos a viabilizar o plantio de soja em áreas de reforma de canavial. Em alguns anos, o agricultor tomou gosto, percebeu que podia ter um bom desenvolvimento da cultura e em termos de rentabilidade. Hoje, grande parte da área cultiva com a soja está terra antes cultiva com cana de açúcar”, acrescentou.
Na área da região de Andradina, que abrange 18 municípios, em apenas um ano, a área cultiva com soja passou de 35 mil hectares para 40 mil hectares, o que representa aumento de 14,28% na área plantada. Hipólito disse que a área está aumentando também nas regiões de Andradina e General Salgado. No total, a região de Araçatuba está com mais de 53 mil hectares. A avaliação é de que hoje a soja perde apenas em importância para a pecuária de corte, cana de açúcar e pecuária leiteira.

ANTÔNIO CRISPIM
Araçatuba

Mostrar mais
Carregar mais em Araçatuba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Empresa anuncia lançamento de conjunto residencial com 711 casas

DA REDAÇÃO – BIRIGUI O setor imobiliário está reagindo. Dentro deste novo cenário de…