AraçatubaCidadesEntertainment

40 anos de uma relação de amor com as crianças

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Na casa de Aparecida dos Santos Silva, cômodos repletos de brinquedos. São bolas, bonecas, jogos, a variedade é grande. Tudo começou a ser adquirido em novembro, por meio de doação. Dois meses depois, o grande dia de chegou. Os objetos de diversão serão distribuídos neste domingo a crianças carentes de Araçatuba. A festa da dona Cida, moradora do bairro Rosele, seria mais uma dentre tantas ações solidárias existentes na cidade se não fosse a longevidade da dedicação desta senhora de 78 anos de idade a fazer dezenas de meninos e meninas felizes.
Já se passam exatos 40 anos que ela começou a ação. No final dos anos 1970, em Adamantina, onde morava, ela e o marido Genício tinham o costume de fazer visitas a residências, com palavras de orientação sobre os riscos do alcoolismo, problema que afligia a família à época. Nesses encontros, costumavam levar agrados às crianças. A partir daí, veio a ideia das festas. Quando se mudaram para Araçatuba, em 1986, por questão de transferência do marido na atividade policial, a iniciativa foi mantido. De início, o dia de alegria tinha data certa: 12 de outubro, o Dia das Crianças. Depois, passou para dezembro por causa do Natal. Já há algum tempo, foi transferido para janeiro.
Sr. Genício morreu em 2010. A perda fez dona Cida pensar em parar. Espírita, ela conta que a fé a levou manter o espírito solidário. Num belo dia, durante um sonho, relembra a idosa, o esposo falecido lhe disse:
– Cida, fui embora. Fui nesse momento, mas continue o nosso trabalho.
Recado dado, pedido atendido. A festa permaneceu no calendário da família Santos Silva e de forma grandiosa. Além da distribuição de brinquedos, o dia das crianças criado por essa senhora é marcado por uma série de atrações. Tem palhaço. E ainda: distribuição de refrigerantes, sorvetes, pipoca, doces e cachorros-quentes.
O trabalho social envolve a família e amigos. Pelo menos 30 pessoas participam diretamente da ação. Quando chega novembro, dona Cida e seus filhos (três moças e três rapazes) começam a correr atrás de doadores de brinquedos. Neste ano, contaram ainda com o apoio do serviço de Promoção Social da Prefeitura de Araçatuba, que contribuiu com a doação. Às vésperas do evento, as filhas ajudam a mãe no corre-corre. Preparam os lanches e as sacolinhas com os presentes. No dia da festa, a rua São Carlos, onde ela mora, literalmente, para.

Ela consegue o fechamento da via no trecho de sua residência junto ao poder público.
A residência, por mais que tenha sua garagem e quintal espaçosos, acaba ficando pequena. Em média, de cem a 120 crianças são levadas por seus pais. Para a festa da tarde de hoje, afirma a idealizadora, pelo menos até a última sexta-feira, já haviam sido entregues 80 convites, todos para crianças do residencial Beatriz. A cada ano, um bairro, sempre da periferia, é escolhido para a contemplação. Dona Cida já levou sorriso aos lábios de garotada de localidades como São José, Mão Divina e Águas Claras, além do próprio bairro Rosele, em anos anteriores.

Trajetória é marcada por momentos de emoção.

Nessa trajetória de fazer o bem, não faltam momentos de emoção.
Numa das tantas festas já organizadas, certa vez, em pleno mês de janeiro, apareceu um papai-noel, contratado por dona Cida. Para surpresa geral e alegria de todos, ele fez aquilo que mais se espera do bom velhinho: distribuir presentes. Mas a emoção não é só material.
A cada evento, logo no começo, dona Cida faz, com todas as pessoas presentes, o momento de oração. “O objetivo é passar orientações para as mães sobre bons exemplos, sobre a importância de cuidar das crianças…”, conta a voluntária, que tem 11 netos e cinco bisnetos. Ela ressalta que a única exigência para o comparecimento à festa é a criança vir acompanhada da mãe ou do pai.
“O meu dom é a maneira de aproximar as pessoas pela confraternização”, diz ela, que faz questão de expressar a gratidão a todos os colaboradores. “Agradeço a todos os doadores. Isso tudo me deixa feliz”, finaliza.
SERVIÇO
A festa para as crianças no Jardim Rosele acontece neste domingo das 13 às 17h. O ponto de encontro é a rua São Carlos, 544.

 

Comment here