Compartilhe esta notícia!

O Natal foi comemorado nesta quarta-feira (19) no Hospital Neurológico Ritinha Prates, de Araçatuba (SP). A festa foi realizada no salão de eventos da entidade, contou com decoração natalina, apresentações, muita música, mesa de quitutes, a presença de personagens de desenhos da Disney. Foi nesse clima que o Papai Noel chegou e distribuiu presentes. A comemoração reuniu os usuários, familiares, colaboradores e voluntários da instituição.
A psicóloga do Hospital, Rafaela Vieira Bocchio, explicou a importância desses momentos de descontração. “As ações lúdicas, principalmente fora do ambiente hospitalar proporcionam aos nossos usuários qualidade de vida, além de reinserção social. Isso está diretamente ligado à saúde. Essas festas são muito importantes, pois trata-se de um momento que confraternizamos com as famílias, e esse contato é fundamental para eles”, avaliou.
Mãe do usuário Paulo César, Cleusa Jardim da Silva fez questão de participar da comemoração. Ela marca presença na festa todos os anos, desde que o filho está na entidade. “Faço questão de reunir toda a minha família e participar de todos os eventos da instituição. É um momento muito especial que passamos junto com o meu filho”, afirmou Cleusa.

Solidariedade e gratidão
A gratidão é sentimento constante na Associação. Um dos seus fundadores, José Américo do Nascimento, fez questão de lembrar que a festa só foi possível graças à solidariedade de diversos parceiros, que doaram produtos e serviços.
Grupos apresentaram atrações que encantaram usuários, familiares e colaboradores da instituição, como o Doutores do Humor, que levou a Mulher Maravilha e outros integrantes; os Alienados Anônimos, com uma dança cigana; e o Atamor, com personagens da Disney (Mickey, Minnie, Pato Donald e Pateta). Criado há dois anos para auxiliar pacientes em tratamento de câncer, o grupo conta atualmente com cerca de 280 integrantes, e gentilmente aceitou o convite para participar da comemoração.
Como faz há sete anos, a educadora Sandra de Silos reuniu amigos que doaram presentes aos usuários do Hospital. Mesmo depois de 2015, quando seu pai faleceu – ele era usuário da entidade -, ela continuou a ação. “Comecei a doação quando o meu pai era atendido no Ritinha, e, assim como meus amigos, que sempre colaboram na arrecadação de brinquedos, sinto-me bem dando essa pequena contribuição, como um alento ao tratamento dos pacientes”.

DA REDAÇÃO
Araçatuba


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Araçatuba

Veja também

Vazamento de óleo provoca acidentes e fecha Rua dos Fundadores

Compartilhe esta notícia!ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA A Rua dos Fundadores está inter…