AraçatubaPlantão Policial

PF prende 24 em operação contra o tráfico interestadual de drogas

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Na manhã desta terça-feira (4), 24 pessoas foram presas pela Polícia Federam durante a Operação Rota Guatambu de combate ao tráfico interestadual de drogas. Outros 17 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Dos 24 presos, quatro são de Birigui, um de Braúna e 19 dos estados de Mato Grosso do Sul e Goiás.

Segundo o delegado chefe da Polícia Federal em Araçatuba, Frederico Franco Rezende, as investigações foram desenvolvidas ao longo de sete meses. Neste período, 13 pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas. Houve apreensão de mais de 7 toneladas de maconha e de u m revólver calibre 38.

Após longo período de investigações, a Polícia Federal requereu o mandados de prisão e de busca e apreensão à Justiça. Nesta terça-feira foi deflagrada a Operação “Rota Guatambu ” para cumprimento dos mandados, visando a desarticulação da organização criminosa voltada ao tráfico interestadual de drogas.

“Foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão e 28 mandados de prisão nos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Goiás, o que demandou um efetivo de 81 policiais federais”, diznota da PF.

De acordo com a Polícia Federal, a organização criminosa era responsável por adquirir grande quantidade de maconha no Estado do Mato Grosso do Sul e introduzi-la no Estado de São Paulo para ser distribuída, principalmente, nas cidades de Araçatuba, Birigui e região. “O nome da operação faz alusão à constante utilização, pelos investigados, da Rodovia Teotônio Vilela (chamada de Estrada Guatambu), que liga a cidade de Birigui a Araçatuba, para a distribuição da droga”, disse.
Ao longo das investigações, além de 7,018 toneladas de maconha, a polícia apreendeu apreendidos 12 veículos. O delegado disse que não eram veículos de luxo.

A Polícia Federal identificou também vários imóveis, como propriedade rural e casas de médio e alto padrão em Birigui, Braúna e Mato Grosso do Sul. Ainda não há avaliação dos bens. Os documentos e demais materiais apreendidos serão periciados. A Polícia Federal poderá pedir o bloqueio dos bens obtidos de forma ilegal.
De acordo com a polícia Federal, os investigados responderão pelos crimes de tráfico interestadual de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa, cujas penas, somadas, podem chegar a 33 anos de prisão.

Polícia Federal - delegado Frederico Franco Rezende (6).JPG

Comment here