Araçatuba

Menino que morreu após ser picado por escorpião sonhava ser jogador de futebol

Uma criança ativa e que estava no auge de seus sonhos. Assim, os familiares do pequeno Pablo Henrique Araújo Lauretto, de nove anos de idade, o definiram. O menino morreu na amanhã de domingo (25) após ser picado por um escorpião e ficar internado na Santa Casa de Araçatuba.
O pesadelo teve início na noite da última sexta-feira (23). Pablo dormiu na casa da avó, localizada no bairro Guanabara. Ao se deitar, a criança foi picada pelo animal peçonhento na região da orelha. Ele acordou reclamando de dor. Foi levado até o Pronto-Socorro Municipal passando mal, com vômitos.
Em um primeiro momento, as equipes médicas chegaram a desconfiar de uma intoxicação alimentar, já que a princípio ninguém sabia que o escorpião havia picado o menino. Ele recebeu os medicamentos, mas o estado de saúde só piorava. Os médicos, decidiram então, transferi-lo para a Santa Casa, onde foi internado no sábado.
Nesse mesmo dia, a avó do menino limpava a residência e ao tirar o lençol que ele havia deitado encontrou o animal. O fato foi comunicado à equipe médica, que começou a aplicar o soro antiescorpiônico. Foi tarde. A vítima não resistiu às paradas cardíacas que sofreu e morreu no domingo.

EMOÇÃO
A equipe de reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL esteve no velório do garoto na manhã de segunda-feira (26). Dezenas de amigos e familiares lotaram o salão de uma capela na Avenida da Saudade. A mãe do menino foi dar o último adeus ao filho na noite anterior, mas não conseguiu ir ao enterro, já que passou mal.
A avó contou à reportagem que todos foram pegos de surpresa e tudo foi muito rápido. Ela disse ainda que não foi a primeira vez que encontrou escorpião dentro da residência que mora, mas nunca imaginaria que algo assim pudesse ter acontecido.
Um tio da criança disse que Pablo era bastante ativo e tinha o sonho de ser jogador de futebol. O familiar sempre o levava para jogar bola, uma paixão que começou bem cedo. Foi dentro dos campos que a vítima passou grande parte da infância. Era o orgulho da família. Nas redes sociais, Pablo aparece em várias fotos vestindo uniformes de times que jogou ao longo da vida.
O enterro ocorreu por volta das 10h30, no cemitério da Saudade. Antes do corpo ser enterrado, os presentes se reuniram e fizeram uma oração. O pai teve que ser amparado, já que ficou bastante abalado com tudo o que aconteceu.

ACIDENTES EM ARAÇATUBA
O número de acidentes com escorpião vem aumentando a cada ano. Em 2016, de acordo com a Vigilância Sanitária, foram 216 acidentes em Araçatuba. O número saltou para 502 em 2017 e até o dia 23 de novembro de 2018, foram 1036 acidentes, o que representa média superior a três casos por dia no município. Em 2017 foi registrada a primeira morte. Em abril deste ano, uma menina morreu vítima de escorpião. Agora, um menino.

ESTADO
Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Saúde informou o número de casos de acidentes em São Paulo.
“O Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informa que foram notificados, até o dia 6 de novembro, 22,1 mil casos de ataques de escorpião no Estado, sendo registrados 7 óbitos.
É importante ressaltar ainda que a aquisição e distribuição de soro antiescorpiônico é de responsabilidade do Ministério da Saúde. O Estado apenas redistribui para os municípios. As ações de combate e prevenção relacionadas a zoonoses competem aos municípios”, diz a nota.
A secretaria estadual ainda não considera o óbito registrado em Araçatuba neste fim de semana. Portanto, já foram oito óbitos no estado. Destes, dois (25%) foram em Araçatuba. (Colaborou Antônio Crispim)

Vitor Moretti
Araçatuba

Comment here