AraçatubaCidades

Ação contra o diabetes mostra o risco silencioso da obesidade

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Na manhã deste sábado (17), foi desenvolvida ação para marcar o Dia Mundial do Diabetes (14 de novembro). A ação, das 10 às 13 horas, no Hipermercado Muffato, foi coordenada pela da Sociedade Brasileira de Diabetes e Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, representada na região pelo médico Antônio Fontanelli, teve a participação de equipes da Unip, do Unisalesiano e da Associação do Diabetes Juvenil (ADJ), de Birigui. Aproximadamente 250 pessoas fizeram os testes e um dado que chamou a atenção dos profissionais envolvidos foi o elevado percentual de obesos. “Estimamos que aproximadamente 40% das pessoas que fizeram os testes estão acima do peso”, disse o médico Fontanelli, que acompanhou os trabalhos do início ao fim.
Segundo o doutor Antônio Fontanelli e Cláudia Terensi (ADJ), as pessoas passaram por vários exames. A avaliação começava com medição da altura, peso e circunferência abdominal. Altura e peso são necessários para obter o Índice de Massa Corporal (IMC). Quanto à circunferência abdominal, é um dos fatores de risco para desenvolvimento da doença.
Depois destes procedimentos, as pessoas faziam o teste de glicemia e aferiação de pressão arterial. No caso de alguma anormalidade leve, a pessoa era orientada quanto aos cuidados a serem observados. No entanto, houve caso em que a mulher estava com índice de glicemia bastante elevado. Ela não sabia do problema. Ela foi encaminhada à nutricionista que a orientou quanto à alimentação mais adequada e depois o doutor Antônio Fontanelli passou informações sobre os riscos da doença. A mulher deve ter acompanhamento médico. Outra mulher, que também apresentou índice glicêmico elevado, deixou optou por não falar com os profissionais. Ela já sabia que era diabética.
DADOS
O endocrinologista araçatubense Antônio Fontanelli, disse que o diabetes atinge aproximadamente 8% da população mundial. Segundo ele, índice vem crescendo no Brasil. “É uma doença que vai crescendo ao longo dos anos, quanto mais velho maior a chance de ter diabetes. Entre as pessoas com 60 ou 70 anos o índice de diabéticos sobe para 18%”, explicou o médico.
RISCOS
De acordo com Fontanelli, o peso é um fator de risco para o surgimento da doença. “O diabetes está muito ligado ao peso, ao sedentarismo e aos erros alimentares. É uma doença que cresce muito por conta destes erros que são fáceis de serem corrigidos”. Explicou o especialista, frisando que a maioria dos pacientes diabéticos não possui sintomas aparentes. “Apenas aquelas pessoas que já estão com a doença ha mais tempo é que apresentam sinais. Neste caso a pessoa começa a urinar muito e perder glicose, nisso ela tem desidratação e começa a ter muita fome e muita sede”, disse.
PREVENIR
Por tratar-se de uma doença assintomática, o o médico disse que é importante fazer exames e testes periódicos para saber se a pessoa é ou não diabética. “Se você tem acima de 45 anos, se você é sedentário, se não come frutas, se não tem uma qualidade de vida muito boa, você tem um risco maior de ter esta doença”, dá a dica o médico, que também afirma que metade das pessoas diabéticas não sabe que possuem a patologia. “Quando fazemos o diagnóstico, geralmente a pessoa já tem o diabetes há mais de 10 ou 20 anos”, afirmou.

A AÇÃO
Devido ao horário em que foi desenvolvida – das 10 às 13 horas – e ao fato da maioria das pessoas ter se alimentado há várias horas, o percentual com anormalidade no índice glicêmico foi baixo. O resultado do exame de glicemia está relacionado à alimentação. Por isso, é importante que os exames sejam feitos periodicamente para que qualquer anormalidade seja detectada precocemente.
Quanto ao elevado percentual de pessoas acima do peso – em torno de 40% dos que participaram da ação, é resultado do estilo de vida das pessoas, que não se preocupam com atividades físicas e tampouco com alimentação adequada. O resultado deste descaso é o crescimento da obesidade no país e, consequentemente o surgimento de doenças ligadas ao excesso de peso. (Com informações de Diego Fernandes)

 

Comment here