AraçatubaCidades

Arca comemora 20 anos de fundação e atendimento às crianças

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Na tarde de sábado (27), a Arca (Associação para Reinserção Social da Criança e do Adolescente) celebrou seus 20 anos de fundação com uma festa às crianças e jovens atendidos. A vice-prefeita de Araçatuba, Edna Flor, uma das fundadoras da Arca junto à advogada Beatriz Pimentel, visitou e passou parte da tarde na sede da associação.
Edna Flor confraternizou com as crianças, funcionários, voluntários e apoiadores, dentre eles amigos de longa data e que deram os primeiros passos desde 1998, quando os membros saíam às ruas em busca de menores em situação de risco e vulnerabilidade social, que eram reunidos para atividades de ocupação e reinserção social realizadas em salões de igrejas.
A vice-prefeita relembra que um grande fato desencadeador da iniciativa que resultou na Arca foi testemunhar, a 20 anos atrás, adolescentes presos em uma cela de cadeia pública. “Naquele momento sentimos algo muito forte, que nos dizia que criança nenhuma pode ficar presa, e assim pensamos em criar um espaço de prevenção, que pudesse oferecer acolhimento, acompanhamento, atividade extra escolar e tirar nossos pequenos do contato com experiências que os pudessem levar a práticas de risco e a cometerem atos infracionais. Daí nasceu a Arca”, descreve.
Eliana Fischman Passador, coordenadora da Arca, descreve que as 120 crianças e adolescentes atendidos com a proposta maior de inclusão, com 13 funcionários e número flutuante de voluntários. Dentre os profissionais encontram-se psicóloga, assistentes sociais, orientadores, monitor de esporte, de capoeira, danças e de informática. Para atendimentos de saúde, as crianças são recebidas nas UBS e médicos da saúde da família comparecem à sede para orientações, avaliações, reuniões com familiares e responsáveis, bem como para fortalecimento dos laços.
Ex-estagiária de Serviço Social na Arca, Aparecida Antigo, profissional dos Correios há 13 anos, continua frequentando a associação mesmo depois de terminado seu período vinculado ao curso. “Ainda sou carteira e sempre que encontro pessoas em condições de vulnerabilidade social, seja criança ou adulto, sempre fico pensando em como posso ajuda-las, tentando compreender suas razões ou o que as levou a estarem naquela situação. Vir às quintas-feiras, nas reuniões com os familiares, sempre é um aprendizado para mim, pelos conteúdos, pela interação, pelo exercício de humanização de nós mesmos”, testemunha.
A Arca têm convênio com a Prefeitura Municipal para a realização de suas atividades, através da Secretaria Municipal de Assistência Social.

 

Comment here