Compartilhe esta notícia!

Após um mês de estabilidade nos preços da gasolina e do etanol, os produtos voltaram a subir nas bombas dos postos de combustíveis de Araçatuba nesta semana. Enquanto no fim de julho o etanol podia ser encontrado por R$ 1,95 na cidade, ontem (05) o preço mais barato era de R$ 2,22, uma diferença de R$ 0,27. A gasolina acompanhou esse ritmo. Chegou a ser vendida por R$ 3,95 e hoje o preço máximo encontrado é de R$ 4,49, diferença de R$ 0,54.
A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL saiu às ruas na tarde de quarta-feira (05) em busca dos preços dos dois combustíveis e constatou o aumento dos valores nas bombas, mesmo existindo uma grande variação de um estabelecimento a outro. Enquanto em determinado posto do município o etanol podia ser encontrado por R$ 2,22 em outro era cotado a R$ 2,47, uma variação de R$ 0,25. Já o litro da gasolina mais caro encontrado foi de R$ 4,49 enquanto em outro ponto da cidade era cotado a R$ 4,22 , uma diferença de R$ 0,27.
No fim de julho, o litro do etanol mais barato era vendido a R$ 1,95 em determinado posto. Enquanto isso, alguns postos comercializaram o litro da gasolina na cidade por R$ 3,95.
O litro do etanol, por exemplo, chegou a registrar queda nos últimos dias. Isso pode ser explicado pelo crescimento do etanol hidratado, mesmo diante de uma longa estiagem. De acordo com dados divulgados pela Única (União da Indústria de Cana de Açúcar) no período da safra 2018/2019, a produção de etanol hidratado foi a maior produção quinzenal da série histórica.
De acordo com o relatório, a quantidade de cana-de-açúcar processada pelas unidades do Centro-Sul somou 44,88 milhões de toneladas na primeira quinzena de julho. Ainda segundo esses dados, houve uma destinação maior de cana para a produção do etanol em detrimento do açúcar.
A produção de etanol hidratado atingiu 1,60 bilhão de litros, o que representa um crescimento de 52,71% em relação ao mesmo período de 2017. Do início da safra até 16 de julho, a produção de açúcar atingiu 12,14 milhões de toneladas e o volume de etanol alcançou 13,45 bilhões de litros, sendo 4,08 bilhões de litros de anidro e 9,37 bilhões de litros de hidratado. Com a aproximação do fim da safra da cana, a tendência é de aumento do preço do produto nas bombas.

GREVE DOS CAMINHONEIROS
Antes desse período de estabilidade, Araçatuba vivenciou momentos de muita especulação quando o litro da gasolina, por exemplo, chegou a ser vendido por R$ 5,49 nas bombas. As incertezas dos rumos da greve dos caminhoneiros também fizeram disparar o preço do etanol, que chegou a ser cotado a R$ 3,49 no fim do mês de maio.

Vitor Moretti
Araçatuba


Compartilhe esta notícia!