TRANSPARÊNCIA - Vereador João Máximo quer transparência nas ações da Câmara reprodução

Vereador destaca importância de contatos dos parlamentares

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

O vereador João Máximo, que retornou ao Legislativo, foi um dos quatro que votaram contra o projeto de resolução do presidente da Câmara, Helton Prando, o Coxinha, que impede a viagem de vereadores em missão oficial. Além de defender o seu ponto vista, o vereador citou um ponto que chama a atenção: tirar nota em nome de terceiros. Ele defende a convocação de um contador e de um advogado com experiência para esclarecerem essa proposta, que não sua avaliação precisa ser melhor explicado. “Queremos transparência. Se eu viajo, porque tirar nota em nome de terceiro?”

 

O que o vereador disse é algo muito sério. Não justifica o parlamentar viajar e para prestar conta ter de apresentar nota em nome de terceiros. Isso realmente precisa ser muito bem esclarecido.

 

Segundo João Máximo, a questão das viagens deveria ser mais amplamente debatida e não imposta como foi. Ele considera medida demagógica, tanto “que fizeram grande alarde, penalizando que se posicionou contra. “Entendemos que deve haver critério. Ninguém quer fazer turismo com dinheiro público. Queremos ter o direito de trabalhar por Andradina”, acrescentou o parlamentar.

 

João Máximo disse que está precisando ir a São Paulo porque estabeleceu como meta a construção de uma rotatória no Jardim Santa Cecília. “Preciso ir conversar com deputados e nas secretarias. Somente assim conseguimos trazer benefícios para a cidade. Sem a presença, tudo se torna mais difícil”, enfatizou o vereador.

 

“O que tiver de errado, a gente vai tentar consertar. São erros do passado, vamos consertar para tocarmos estes quatro anos com dignidade e sair de cabeça erguida”, concluiu o vereador. (Salvador Placco Neto).

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Castilho inicia Fase de Transição do Plano São Paulo

Compartilhe esta notícia!Em novo Decreto Municipal, seguindo as regras estabelecidas pelo Plano São Paulo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *