INVESTIR - Expectativa é de que a concessão possa atrair mais investimentos

Leilão para concessão do aeroporto de Araçatuba será hoje à tarde em SP

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O governador João Doria participa nesta quinta-feira (15) do leilão para concessão de 22 aeroportos regionais, que acontece na B3 (Bolsa de Valores),na capital. Estarão presentes também o vice-governador e presidente do Conselho Gestor de PPP, Rodrigo Garcia, e o secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto.  O recebimento das propostas será realizado às 14h e o leilão, às 15h. O Aeroporto Dario Guarita, de Araçatuba, está entre os 22 que serão leiloados. Também estão na relação os aeroportos de Andradina, Dracena e Penápolis.

Com prazo de 30 anos, os aeroportos hoje administrados pelo Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo) serão concedidos e terão investimentos previstos de mais de R$ 447 milhões pela iniciativa privada. Divididos em dois blocos – Noroeste e Sudeste – os aeroportos estão espalhados pelo interior do Estado. Juntos, já movimentaram mais de 2,5 milhões de passageiros, e a expectativa é de crescimento e expansão. Serão vencedores os concorrentes que apresentarem a maior oferta de outorga fixa.

“Vinte e dois aeroportos regionais em lotes, são lotes distintos. Evidentemente, tem aeroportos de maior volume que carregam aeroportos de menor volume, mas todos serão leiloados na Bolsa de Valores”, afirmou o governador João Doria ao anunciar o leilão.

“A aviação regional é grande indutora de desenvolvimento econômico. Com os investimentos da iniciativa privada, com aeroportos oferecendo melhores serviços, induzimos novos negócios em logística com centros de distribuição, rede hoteleira e outros ativos imobiliários que se incorporam à economia da região”, afirmou o vice-governador Rodrigo Garcia na mesma ocasião.

“O projeto de concessão dos aeroportos terá grande relevância com a retomada da economia. Trará expressivos investimentos para cada uma das unidades e desenvolvimento para as regiões e o Estado”, acrescentou o secretário de Logística e Transporte, João Octaviano Neto.

 

OS AEROPORTOS

Os 22 aeroportos – seis deles já contam com serviços de aviação comercial regular e 13 com potencial de se desenvolver como novas rotas regulares durante a concessão – estão divididos em dois lotes, submetidos ao processo de licitação internacional. Juntos, os dois grupos movimentam atualmente 2,4 milhões de passageiros por ano, considerando embarques e desembarques.

Para a formatação da modelagem do projeto, o Governo do Estado levou em consideração as 252 contribuições recebidas de autoridades públicas, empresas e investidores, representantes da sociedade civil e associações de classe durante o período de consulta pública, aberta entre 20 de abril a 26 de maio de 2020.

 

Grupo Noroeste

Esse lote é composto por 11 unidades, encabeçada por São José do Rio Preto, além dos aeroportos comerciais de Presidente Prudente, Araçatuba e Barretos, bem como dos aeródromos de Assis, Dracena, Votuporanga, Penápolis, Tupã, Andradina, Presidente Epitácio. No total, estão previstos R$ 181,2 milhões de investimentos ao longo do contrato de concessão, sendo os valores distribuídos para ampliação de capacidade, melhoria da operação e adequação à regulação. Estão previstos para os primeiros quatro anos de operação investimentos de R$ 62,3 milhões.

 

Grupo Sudeste

O lote é composto por 11 unidades, cuja principal é a de Ribeirão Preto, além de Bauru-Arealva, Marília, Araraquara, São Carlos, Sorocaba, Franca, Guaratinguetá, Avaré-Arandu, Registro e São Manuel. No total, estão previstos R$ 266,5 milhões de investimentos ao longo do contrato de concessão, sendo os valores distribuídos para ampliação de capacidade, melhoria da operação e adequação à regulação. Estão previstos para os primeiros quatro anos de operação investimentos de R$ 75,5 milhões.

 

 

 

DEFINIÇÃO – Os 22 aeroportos que serão leiloados hoje pelo governo de São Paulo
DIVULGAÇÃO

Veja também

Construtora utiliza reciclador de entulho em obras e entrega edifícios com captação de água da chuva

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA A sustentabilidade e a convivência entre o desenvolvimento e o meio …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *