LAMENTO - Empresário Thalyson Correa, de Araçatuba, teve que fechar uma de suas pizzarias

Cerca de 30% dos bares e restaurantes encerraram atividades na região durante a pandemia

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

O empresário araçatubense Thalyson Correa mantinha uma de suas pizzarias em Araçatuba na esquina das ruas Cussy de Almeida com a avenida Saudade, porém, devido ao novo período de fechamento das atividades comerciais, incluindo o setor de bares e restaurantes, que começou em março, ele decidiu encerrar as atividades do seu estabelecimento.

Com a insegurança de um hipotético novo fechamento e problemas para renegociar dívidas com fornecedores, aluguel, e sem capital de giro para manter o pagamento de seus funcionários, uma das unidades da pizzaria Va Bene não voltará a funcionar.

“A decisão do fechar vai além de dívidas acumuladas, prazos e renegociações que você não consegue fazer, sobre questões de aluguel, fornecedor, funcionários”, explicou Thalyson ao jornal O LIBERAL REGIONAL.

Com o fechamento deste ano, além do período sem funcionar no ano passado, ao todo, Thalyson se viu obrigado a fazer 18 demissões em seu estabelecimento.

“Durante esse período de pandemia, se eu funcionei 3 ou 4 meses corretamente foi muito. Nesse período estávamos bem, porém novamente veio a alta da pandemia. Uma empresa que era pra ter dado muito certo, mas infelizmente a pandemia fez com que meu negócio fechasse”, lamentou o empresário, que ainda segue com outro estabelecimento do mesmo tipo especializado em delivery na rua do Fico.

Nesta semana, um outro estabelecimento de Andradina, o Bendito Bar e Restaurante, anunciou o fechamento de sua unidade que ficava na rua Riachuelo, no centro do município.

Em comunicado, a direção da empresa agradeceu clientes, funcionários e músicos que já passaram pelo local e justificou o encerramento de atividades com o agravamento da pandemia, que novamente manteve este tipo de entretenimento proibido.

“Estamos encerrando nossas atividades devido à pandemia que vem se estendendo desde março de 2020. Como todos os nossos clientes sabem, somos um bar / restaurante de entretenimento, com som ao vivo, com eventos de funcionamento noturno e que devido a pandemia estamos impossibilitados de oferecer”, diz trecho do comunicado.

Além destes dois exemplos, as regiões de Araçatuba e Andradina tiveram outras baixas entre seus estabelecimentos do setor.

Um levantamento do Sindicato de Hoteis, Restaurantes, Bares e Similares de Araçatuba, que abrange os 40 municípios da área administrativa dos dois municípios, feito a pedido da reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, aponta que, antes da pandemia, eram cerca de 6.220 estabelecimentos do tipo em toda a região e, pelo menos 30% deles, encerraram as suas atividades desde o início da pandemia, em março do ano passado.

Isso significa que quase 1.900 empresas mantiveram as suas atividades paralisadas neste período e optaram por demitir funcionários e não continuar com as atividades nos formatos permitidos de drive-thru e delivery.

Para o presidente do Sindicato, Euflávio de Carvalho, a volta dos estabelecimentos prevista para este final de semana vai “tapar o sol com a peneira”, já que a abertura até às 19h limita o trabalho de boa parte dos bares e restaurantes da região.

“A abertura no próximo sábado de nada adianta, de 11h às 19h, é só pra falar que abriu, por que quem é que usa bar nesse horário? Teria que ser pelo menos das 11h à meia-noite, porque dá pra pessoa sair, relaxar, isso depois de chegar do trabalho”, afirmou Euflávio de Carvalho.

Para o empresário, a medida de agora ainda não é animadora, já que não há previsão de quando os estabelecimentos poderão atender no período noturno e qual a estabilidade desta nova reabertura.

“Ele (governador) quis tapar o sol com a peneira, estamos com pena desse pessoal. Estamos tentando uma reunião com o prefeito (de Araçatuba, Dilador Borges Damasceno) pra ver se ele libera um pouco mais, mas até agora não tivemos resposta”, completou.

De acordo com dados divulgados pela FeComércio, a Federação do Comércio, Bens e Serviços do estado, o setor de atividades culturais, recreativas esportivas, o qual engloba os serviços de bares e restaurantes, teve uma queda no faturamento de 32,1% desde o início da pandemia até fevereiro desde ano em todo o estado de São Paulo.

Os estabelecimentos como bares e restaurantes, além de salões de beleza e academias voltarão a funcionar a partir deste sábado, de acordo com o preconizado pela fase de transição do Plano São Paulo, porém, com até 25% do público, e apenas das 11h às 19h, com exceção das academias, que abrirão das 7h às 11h e das 15h às 19h.

 

FECHADO – Bar e restaurante Bendito de Andradina anunciou seu fechamento nesta semana

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Sob impacto da pandemia, setores da economia demoram para reagir

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ANDRADINA Durante vários meses do ano passado a cidade de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *