Home Cidades Andradina Águas Andradina e Águas Castilho garantem fornecimento de água, mas voltam a alertar população

Águas Andradina e Águas Castilho garantem fornecimento de água, mas voltam a alertar população

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

Questionada pela reportagem sobre a possibilidade de racionamento de água em Andradina e Castilho, a direção das empresas Águas Andradina e Águas Castilho, concessionárias do serviço de abastecimento dos dois municípios, afirmou que, por enquanto, não haverá rodízio no fornecimento, como já ocorreu em Pereira Barreto e está ocorrendo em Araçatuba, por exemplo.

Apesar disso, a nota da assessoria de imprensa volta a reforçar que as populações dos dois municípios precisam seguir economizando água para evitar que seja necessário o racionamento.

A situação segue a mesma da semana passada, quando mesmo com nível dos reservatórios mais baixo, ainda não é preciso diminuir o fornecimento de água nos dois municípios. A expectativa das empresas é que, com a temperatura um pouco mais amena esta semana, o consumo deve ser mais baixo.

Mais consumo

Matéria publicada pelo jornal O LIBERAL REGIONAL no último domingo informou que houve aumento de 22 milhões de litros de água no consumo das duas cidades em apenas um mês. Em Andradina o aumento foi de 12 milhões em setembro em relação a agosto, e houve aumento de 42 milhões de litros no consumo entre janeiro e setembro deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Já em Castilho o consumo subiu 10 milhões de litros nos últimos 30 dias.

Para o diretor de negócios da Águas Andradina, Antônio Hércules Neto, o calor e a falta de chuvas contribuíram para este aumento no consumo.

“A situação no estado de São Paulo todo está crítica, muito municípios já adotaram o sistema de rodízio de água. É um período crítico em todo o estado. O calor, a falta de chuvas, e as queimadas, contribuem para o aumento do consumo”, afirmou em entrevista ao SRC.

Por causa disso, Antônio Hércules Neto deu algumas dicas à população das duas cidades para diminuir o consumo de água e manter o abastecimento normalizado nos dois locais.

“Tomar banho rápido, desligar o chuveiro enquanto está se ensaboando, desligar a torneira quando está escovando o dente, deixar para lavar os carros e a calçada em um outro momento. Prestar atenção em vazamentos dentro de casa, fechar bem as torneiras, são dicas importantes para ajudar a diminuir o consumo”, elencou.

Segundo o diretor de negócios das empresas, estão sendo feitos investimentos para que o abastecimento da população permaneça normalizado.

“Para manter o fornecimento de água nos bairros, a gente intensificou as nossas rotinas operacionais, a gente intensificou o monitoramento do controle de abastecimento, reforçamos nossas rotinas operacionais, de modo a atender a população com bastante agilidade. Nas últimas semanas, por exemplo, a gente investiu em redes de distribuição no Altos dos Ipês e no Jardim Europa, em Andradina. Durante as manutenções a gente sempre disponibiliza caminhões pipa para a população para atender com agilidade”, explicou.

Apesar disso, Antônio Hércules Neto acredita que, se não houver colaboração da população, não está descartada a possibilidade de racionamento de água nos dois municípios.

“Consumir água de maneira consciente sempre foi importante, mas agora é fundamental. Se não tivermos a queda no consumo, o rodízio não deve ser descartado. Mas a gente tem confiança que se houver uma mudança de hábito, vamos conseguir superar essa fase crítica com o abastecimento dentro da normalidade”, concluiu.

O diretor de negócios lembrou ainda que os moradores de Andradina e Castilho, caso notem alguma situação atípica, como vazamentos na rua, ou problemas no fornecimento de água, deve entrar em contato com os canais digitais da empresa para que haja a solução do problema.

 


Compartilhe esta notícia!