Home Cidades Andradina Doutor Flávio diz que apoia Jamil por ser a melhor opção para Andradina

Doutor Flávio diz que apoia Jamil por ser a melhor opção para Andradina

10 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O médico Flávio Amorim, ou simplesmente Doutor Flávio, como é amplamente conhecido em Andradina e em toda a região pela sua atividade profissional atendendo as camadas mais populares, vinha planejando a sua candidatura a prefeito pelo Democratas desde 2017. Nas últimas décadas, esteve presente em todas eleições. Foi vereador, vice-presidente da Câmara e vice-prefeito. Agora, caminhava para mais uma candidatura, amparado pelos 12.191 votos obtidos na eleição de 2016. Porém, manobras políticas impediram a sua candidatura. Flávio então foi convidado a ser candidato a vice na chapa de Jamil, mas o seu partido barrou a coligação. Desta forma, doutor Flávio optou então por apoiar o candidato Jamil Ono (Podemos), “por ser a melhor opção para Andradina”.

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL conversou com o doutor Flávio sobre o momento político. Ele deu uma pausa em sua agenda como médico para receber a reportagem e contou como tudo ocorreu. O sentimento de frustração por sentir-se traído pelo próprio grupo político foi superado pelo compromisso firmado com Jamil Ono. “O doutor Jamil, com quem fui vereador, assumiu minhas principais bandeiras de governo. Não tenho apego a cargos. Tenho compromissos com o meu povo e o Jamil incorporou esses compromissos. Isso é o bastante para mim”, disse o doutor Flávio.

O doutor Flávio Amorim lamentou que o seu partido tenha optado por seguir outro caminho. Mas disse que vai entrar com força na campanha de Jamil Ono. “Andradina precisa de pessoas com experiência na área pública e compromissada com as questões que afligem a população. Jamil já provou a sua capacidade, sendo um dos melhores prefeitos – senão o melhor –  da história de Andradina”, justificou.

CRONOLOGIA DA TRAIÇÃO

Segundo o Doutor Flávio, há quatro meses esteve com o empresário Mário Celso Lopes tão logo ele anunciou a pré-candidatura pelo PSDB. “Na oportunidade disse que estava disposto a caminhar junto”, disse Flávio Amorim. Porém, o tempo passou e jamais conseguiu agendar nova reunião com o empresário. Pelo contrário, as pessoas que o cercavam o blindaram e o grupo passou a atuar diretamente junto aos partidos que até então estavam alinhados com o Democratas.

“Quando percebemos estávamos sozinhos. O grupo do PSDB mostrou descaso com o nosso trabalho. Somos de um partido que teve 12.191 votos na eleição passada e essa força eleitoral não pode ser tratada com tanto descaso. Eles fizeram a convenção e não nos chamaram, em mais uma demonstração de descaso. Levei a proposta da minha candidatura a prefeito, mesmo de forma isolada, mas o partido não achou ser o melhor caminho. Em vários momentos já enfrentei situações mais adversas, porque não temo disputas. Isso faz parte do processo democrático”, afirmou Flávio.

Em meio às discussões políticas, Jamil Ono convidou Flávio Amorim para ser candidato a vice-prefeito. Noi entanto, mais uma vez, alegando divergência política, a maioria da comissão provisória decidiu não aceitar a coligação. “Na convenção do nosso partido, quando deveríamos discutir internamente o melhor caminho e até mesmo insistir na candidatura própria, estranhamente apareceram vários membros do PSDB, inclusive o empresário Mário Celso Lopes. Falei que o empresário foi blindado e que as pessoas não deixaram que me reunisse com ele. Durante a convenção do nosso partido, ele falou durante longo período de seus empreendimentos, mas sem apresentar um plano de governo para Andradina. Senti que a partir daquele momento o Democratas estava optando por um caminho que não era o meu”, afirmou doutor Flávio Amorim.

APOIO AO JAMIL

Após a decisão do nosso partido, fui novamente procurado pela equipe do doutor Jamil. “Eu disse que nunca fui seu inimigo. Fomos adversários políticos dentro de um cenário de momento. Fui vice-presidente da Câmara quando ele foi presidente e implantamos a nova sede do Legislativo”, disse Flávio Amorim. “Critiquei a sua administração em determinados pontos que eu não concordava. Não criticava a pessoa dele.  Não vejo qualquer problema em duas pessoas conversarem e se entenderem”, acrescentou.

“Decidi apoiar o Jamil porque ele abraçou todas as minhas reivindicações, que estavam em meu plano de governo se candidato fosse. Por meio do Jamil, quero levar adiante a minha bandeira de lutas que defendo há muito tempo”, enfatizou o doutor Flávio. “Não abandonei os meus propósitos e o Jamil abraçou a todos eles. Não foi um simples acordo político. Foi um compromisso de cidadãos”, disse.

Segundo o doutor Flávio Amorim, as principais questões abordadas com Jamil foram relacionadas à concessão da água (elevar o valor da renda para ter direito à tarifa social), zona azul, plano de carreira e aumento para o funcionalismo, pagamento dos precatórios, farmácia municipal 24 horas para facilitar atendimento, aceitar receita particular na rede pública, realizar mutirões de cirurgias eletivas para acabar com a demanda reprimida, colocar em operação o serviço de hemodiálise da Santa Casa de Andradina e saneamento básico em Planalto e Paranápolis, entre outros.

“Meu apoio ao Jamil é pautado por compromissos que visam serviços e programas para a população. Não viso cargo na Prefeitura”, finalizou doutor Flávio, que vai afastar-se doi trabalho (tem direito a férias) para se dedicar à campanha de seu filho – Flavinho, que é candidato a vereador e de Jamil Ono.


Compartilhe esta notícia!