Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – CASTILHO

O trecho de apenas 3,6 quilômetros da BR 262, em Castilho, está deixando usuários preocupados diante da imprudência de motoristas que entram e saem de um posto de combustíveis instalado no cruzamento da BR com a Rodovia Marechal Rondon. Vários acidentes já foram registrados e muitos condutores tiveram que sair da estrada para evitar o choque. Na manhã desta quarta-feira, mais um acidente foi registrado envolvendo um caminhão e o veículo com placa de Três Lagoas, cuja condutora reside em Água Clara. Felizmente não houve vítima, apenas danos materiais. Uma criança estava na cadeirinha no banco traseiro.

A reportagem do SRC apurou no local que os acidentes são constantes. Um profissional que atua na área disse que semanalmente há acidentes, sem contar as freadas bruscas e outras manobras necessárias para evitar o choque.

Tudo é causado pela imprudência de motoristas que deixam de cumprir regras elementares de trânsito e a sinalização do local. Além disso, a fiscalização da Polícia Rodoviária Federal não é constante.

O Departamento Nacional e Infraestrutura de Transporte (Dnit) construiu uma nova ponte sobre o Rio Paraná entre Castilho e Três Lagoas. No lado de Mato Grosso do Sul foi construída uma via que interliga à antiga estrada. Já no lado de São Paulo, o prolongamento da Rodovia BR 262 tem 3,6 quilômetros até a rotatória com a Rodovia Marechal Rondon. A manutenção no lado paulista é jurisdicionada ao Dnit de São José do Rio Preto, distante 250 quilômetros.

Técnicos ouvidos pela reportagem disseram que a solução seria a construção de um guarda-corpo de concreto dividindo as pistas entre as rotatórias da Marechal Rondon e de retorno, em trecho de aproximadamente 500 metros. Isso obrigaria os condutores que entram ou saem do posto a fazerem de modo correto.

 

IMPRUDÊNCIA

A reportagem constatou que motoristas que transitam sentido Rodovia Marechal Rondon à ponte nova, ao invés de irem até o retorno (500 metros) para voltarem ao posto, atravessam a pista. Quem está no posto e que deveria ir até a rotatória da Rondon (100 metros) e retornar para seguir viagem para a ponte nova, também atravessa a pista. Os sustos são constantes. E o problema não é só motoristas de caminhão que cometem a imprudência. Até motociclistas foram flagrados cometendo o erro.

 


Compartilhe esta notícia!