Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

A covid-19 tem afetado mais a população jovem de Andradina. O tema foi tratado pelo secretário municipal de saúde do município, Farid Haddad, em entrevista coletiva realizada com profissionais da SRCTV e das rádios do Sistema Regional de Comunicação.

“Hoje nós sabemos que a grande quantidade das pessoas infectadas estão vindo da classe mais jovem, porque é os que tem procurado sair pra festas, reuniões, aglomerações, não é proibido, mas é questão de termos a consciência de que não podemos fazer isso”, afirmou na entrevista.

O fato trazido pelo secretário pode ser comprovado pelos números da vigilância epidemiológica. Dos 451 infectados pela doença até o momento em Andradina, 317 são pessoas entre 0 e 49 anos de idade, o que corresponde a mais de 70% dos que já tiveram o novo coronavírus. Entre a população de 20 a 49 anos, foram 281 infectados, 62,3% do total.

“Se nós não estivermos pensando em nós mesmos, temos que pensar pelo menos nos nossos familiares, nossos pais, avós, porque somos nós que vamos sair e levar pra eles a contaminação”, explanou Farid Haddad.

O membro do governo municipal defendei a atuação do Centro de Atendimento Covid, criado pela prefeitura. Segundo o secretário de saúde, caso não houvesse esse cuidado, Andradina poderia ter vivido o pico da doença já há várias semanas.

“A administração municipal, através do Comitê Covid, criou uma situação extremamente vigorosa, forte, robusta, em relação ao atendimento de covid, coisas que cidades bem maiores estão fazendo hoje o que fizemos há 4 ou 5 meses atrás, evitando contaminação, colocando esse Centro de Atendimento para covid à disposição de todos os casos que nós tenhamos na cidade. Estamos evitando que pessoas contaminadas tenham contato com outros tipos de paciente. Se nós não tivéssemos tomado esse cuidado talvez já tivéssemos esse problema há dois ou três meses atrás”, informou.

Farid Haddad foi na mesma linha do seu colega de secretariado Leonardo de Freitas, que na última semana, também em entrevista aos veículos do SRC, afirmou que o comércio pode ser prejudicado caso Andradina tenha um crescimento acentuado no número de casos e óbitos por conta da doença.

Para o secretário de saúde, o comerciante andradinense também pode ser ajudado se a população se cuidar. Caso isso aconteça, não haveria necessidade de novo fechamento das lojas.

“Os nossos comerciantes, proprietários de loja, todos eles precisam ser auxiliados e nós podemos auxiliar. Eles não têm mais condições de manter suas empresas se tivermos que fechar a cidade. Se nós não pararmos de sair desnecessariamente nós teremos que tomar medidas que o próprio Ministério Público faz com que a gente tome” lembrou Haddad em relação à possível pedido para o fechamento do comércio em caso de aumento excessivo da pandemia.

O pedido do comandante da pasta de saúde em Andradina é para que a população se cuide e evite transtornos de saúde e econômicos para si e para os familiares.

“Estou há 15 anos no serviço público e é a primeira vez que enfrento uma situação tão difícil e extraordinária como estamos passando. Tomem cuidado, cuidem-se. Estamos enfrentando um desconhecido enormemente forte, extremamente contaminante, então temos que evitar qualquer tipo de aglomeração para nós diminuirmos e vencermos esta batalha”, completou.


Compartilhe esta notícia!