Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

A obesidade é a segunda causa de morte evitável no mundo, perdendo somente para o tabaco. No Brasil, mais metade da população tem excesso de peso e mais de 40 milhões sofrem de obesidade.

Considerada uma doença crônica pela Organização Mundial de Saúde (OMS), os pacientes obesos são alvo de estigmas e preconceitos por questões físicas, sem que sejam considerados possíveis portadores de várias comorbidades associadas ao excesso de peso.

Aliada no tratamento da obesidade, a Cirurgia Bariátrica, vem aumentando ano a ano no Brasil. Segundo balanço feito pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Metabólica e Bariátrica (SBCBM), em sete anos o crescimento foi superior a 84%.

Em Andradina, através de uma parceria entre a Santa Casa e o Cirurgião do Aparelho Digestivo Bariátrico doutor Vitor Maia Pires, nos últimos cinco anos a média anual foi de 130 cirurgias, chegando a mil procedimentos em 2020.

“Foram necessárias muitas adaptações, para hoje podermos apresentar excelência no atendimento a esses pacientes. Da mesa cirúrgica ao quarto de pós-operatório, a estruturação foi essencial para hoje sermos referência no procedimento”, relata o Cirurgião que ressalta o trabalho de toda equipe principalmente, pós intervenção cirúrgica.

A evolução da cirurgia em 50 anos, desde o procedimento com técnica aberta até a vídeolaparoscopia, precisou de muita demanda em pesquisas e estudos, principalmente pela alta taxa de regresso do paciente anos após a intervenção, caso os hábitos diários não forem alterados para uma vida mais ativa e com alimentação balanceada.

Assim, a Irmandade Santa Casa de Andradina pode ser credenciada como Centro de Referência endossado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e com isso adquirir mais recursos para atendimento regional.


Compartilhe esta notícia!