Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

Em novo decreto publicado nesta terça-feira, a prefeitura de Andradina voltou atrás e proibiu o funcionamento do comércio e do shopping aos finais de semana. O texto do decreto também proibido o consumo local em bares, restaurantes e lanchonetes do município.

De acordo com a prefeitura, o decreto visa adequar as atividades realizadas na cidade às novas medidas sanitárias definidas pela secretaria de saúde.

Até ontem, o comércio podia abrir aos sábados das 9h às 13h, enquanto o Oeste Plaza shopping estava autorizado a funcionar de domingo a domingo. Bares e restaurantes também podiam receber clientes no local.

Porém, por conta do novo decreto assinado pela prefeita Tamiko Inoue (PSDB) e pelo secretário de administração Antônio Sérgio Fonseca, a partir de agora, as lojas do comércio não essencial de Andradina estão autorizadas a funcionar apenas de segunda à sexta-feira, das 10h às 16h. Aos sábados e domingo os estabelecimentos deverão permanecer fechados.

Já o Oeste Plaza Shopping está autorizado a funcionar também de segunda à sexta-feira, das 13h às 19h, tendo que permanecer fechados aos finais de semana. As medidas são válidas a partir de hoje.

Os bares, lanchonetes e restaurante poderão funcionar apenas para retirada no local, e somente até 22h, sendo que depois deste horário só poderá seguir funcionando no sistema delivery. Este horário se adequa ao toque de recolher imposto no município, válido das 22h às 5h. As medidas para estes estabelecimentos são válidas a partir de sexta-feira, dia 17.

As medidas, tanto para comércio e shopping, quanto para bares e restaurantes, são válidas até o dia 28 de julho.

De acordo com o secretário de administração de Andradina, Sérgio Fonseca, afirma que este controle tem por objetivo manter a contaminação pelo novo coronavírus controlada no município.

Segundo Fonseca, a dificuldade na compra de medicamentos para pacientes que necessitam de sedação nos hospitais é preocupante e, por isso, Andradina não pode aumentar o número de pacientes com casos graves da covid-19. “As medidas têm por finalidade diminuir casos do coronavírus e internações no município, uma vez que é preocupante a atual falta de distribuição em âmbito nacional dos medicamentos utilizados em pacientes entubados”, completa o secretário”, afirmou em nota da secretaria de comunicação da prefeitura.


Compartilhe esta notícia!