Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

O sistema de distribuição e tratamento de água da Águas Andradina é composto por um conjunto de tubulações, reservatórios, estação de tratamento de água, captação e bombas hidráulicas. Para manter essa estrutura e levar água tratada aos moradores de Andradina, a empresa investe constantemente em melhorias.

Uma das ações em desenvolvimento é o estudo de modelagem hidráulica que funciona da seguinte forma: foram instalados, por uma empresa especializada, dataloggers em pontos estratégicos da rede. Esses equipamentos monitoram de forma exata a pressão da água 24 horas por dia.

Depois disso, os dados captados são atualizados no EPANET, um programa de computador licenciado para simulação de melhorias no sistema de acordo com as necessidades de cada local específico. Essa análise técnica e precisa apontará para a concessionária uma lista de quais mudanças devem ser aplicadas em cada infraestrutura. Por exemplo: instalação de novas bombas; construção de novas redes; ativação e desativação de poços; entre outras. Todo trabalho é acompanhado de perto pela equipe operacional da concessionária e deve ser encerrado no prazo de 06 meses.

“Escolhemos essa ferramenta por se tratar de uma das soluções mais eficientes do setor de saneamento básico. Investir em melhorias no sistema de distribuição e tratamento de água é sempre uma premissa para a companhia”, explica o diretor operacional da Águas Andradina, Antonio Hercules Neto.

 

Água em Andradina

Em Andradina, a água é captada por meio de 24 sistemas compostos por 43 poços: Central, TG, Bandeirantes, Santa Cecília, Jardim Bandeirantes, Quinta Dos Castanheiras , Água Viva, Planalto, Paranapólis, Gasparelli , Jardim Das Águas, Guararapes, São João, Otavio Minholi, São Lourenço, Alto Dos Ipês, Ecovile, Stella Maris, Mineira, Empresarial Guanabara, Rondon, Parque Empresarial, Alvorada, São Gabriel. Todos esses sistemas são monitorados nos 365 dias do ano.

A água é tratada nos reservatórios, de acordo com as legislações vigentes e exigências do Ministério da Saúde. A equipe técnica coleta amostras nos reservatórios e nos cavaletes dos imóveis para analisar propriedades como turbidez, cor, presença de cloro, entre outros. Mais de 1.650 análises são realizadas em um ano, abrangendo parâmetros físico-químicos, orgânicos, inorgânicos e biológicos.  Todo início do ano, os clientes recebem um relatório em suas casas com um resumo desses resultados que podem ser acompanhados pelo site https://www.iguasa.com.br/andradina/informacoes-para-voce.

A 7 datalogger_1 (1)


Compartilhe esta notícia!