Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

Os estudantes da rede municipal de Andradina vão receber a segunda leva do kit merenda até o próximo dia 3 de julho. A informação foi confirmada pela secretária municipal de educação de Andradina, Lucilene Novaes.

Em entrevista exclusiva concedida ao SRC, a titular da pasta afirmou que um atraso no processo de licitação foi o motivo da demora na entrega dos kits para alunos.

Ainda segundo a secretária, foram entregues 300 kits a mais para famílias de estudantes mais carentes antes da liberação do primeiro kit, que ocorreu no mês de abril, e atendeu cerca de 3.700 famílias que se cadastraram na secretaria.

Segundo Lucilene Novaes, a prefeitura de Andradina optou por realizar o processo de compra através de licitação, já que, na sua visão, o estado de calamidade pública, que permite contratações sem licitação, deve ser usado para as prioridades da saúde. “Entendo que a saúde é emergencial e algumas cidades fizeram compras sem a licitação, mas nós aqui em Andradina optamos por fazer a licitação e quem conhece sabe que é um processo demorado”, afirmou.

De acordo com a secretária, a empresa vencedora da licitação teve o resultado homologado na última segunda-feira, dia 15, e como não houve apresentação de recursos, a empresa tem 5 dias úteis para a entrega dos alimentos. A previsão é que até a primeira semana de julho sejam entregues os kits referentes a maio e junho, que ficaram para trás. “Possivelmente a empresa nos entrega os alimentos até o dia 23 ou 24, então na primeira semana de julho, até o dia 3, a gente quer entregar para os pais desses alunos o kit de merenda do mês de maio e do mês de junho, que foram licitados”, afirmou Lucilene.

Os pais de alunos que fizeram o cadastro para recebimento do kit em abril não precisam se cadastrar novamente. Os kits que serão entregues possuem itens como pacotes de arroz, feijão, macarrão, extrato de tomate e óleo, por exemplo.

Para adquirir os gêneros alimentícios o Governo de Andradina está utilizando recursos próprios e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), conforme lei sancionada pelo Governo Federal que permite o uso do repasse.

Cadastrados receberam primeira leva

Muitos pais indicaram a escola errada no momento do cadastro para o primeiro kit, o que causou um transtorno e um atraso na entrega da merenda no mês de abril.

Segundo a secretária Lucilene Novaes, foram duas semanas para que a entrega se normalizasse e os pais recebessem os alimentos. “Teve um problema no erro do cadastro. Tinha pai que o filho estudava no Ana Maria, ele colocava Maria Vera, então teve pai que chegava na escola e o nome dele não estava na relação. Aí ele dizia ‘Mas eu fiz a inscrição, fiz o cadastro e meu nome não está aqui”, porque o kit dele tinha ido pra outra escola, aconteceu muito isso. Nós levamos quase duas semanas pra acertar toda a situação e todos os pais receberam. Quem não recebeu o kit é porque não tinha feito o cadastro” afirmou Lucilene. (Colaborou Gustavo Trevisan)


Compartilhe esta notícia!