Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

O médico veterinário Dr. Fábio Nogueira afirmou em entrevista à reportagem do SRC que apesar de não haver registros de covid-19 em animais domésticos como cães e gatos, os pets podem atuar como hospedeiros do vírus, causando risco à saúde dos humanos.

De acordo com o veterinário, que é diretor do hospital veterinário da Fundação Educacional de Andradina, o papel do bichinho de estimação que muita gente possui em casa é semelhante ao que ocorre com objetos como um telefone celular, por exemplo. “O que a gente sabe e entende e o que tem de evidência científica, é que não tem nenhum caso descrito de doença clínica de covid em cães e gatos ou animais silvestres. O que tem é uma possibilidade de o animal servir como fonte, como objeto, como celular, que possa abrigar temporariamente este vírus e, no caso, ocorrer algum contato com as pessoas. Então é isso que a gente tem”, explicou o veterinário.

Segundo ele, estudos ainda não apontaram casos de infecção da covid-19 em animais domésticos. “Isso está bem estabelecido na comunidade veterinária, que vem discutindo bastante a nível nacional, internacional, com relação ao coronavírus. Então, o grupo de coronavírus que nós temos tanto nos cães quanto nos gatos, são vírus diferentes. Na comunidade internacional não tem nenhum caso mesmo de doença por covid em pets”, disse.

Atendimento de pets diminuiu com a pandemia

Dr. Fábio Nogueira dirige o hospital veterinário da FEA – Andradina, e afirmou que o atendimento de animais diminuiu durante o período de pandemia, porém ele lembra que o hospital está atendendo normalmente, apenas atendendo normas sanitárias exigidas para a proteção das pessoas. “O movimento praticamente deu uma diminuída, a gente tem notado que as pessoas estão com um pouco de receio de sair, então eles levam os animais quando estão em situação de urgência e emergência, mas nós estamos trabalhando nos horários previstos, nos horários para não afetar esse atendimento e a saúde dos animais, desde atendimento da parte clínica, cirúrgica, diagnóstico, raio x, ultrassom, quanto a isso não teve nenhuma mudança, nós estamos trabalhando normalmente”, afirmou.

Segundo o veterinário, todo o trabalho está sendo feito com o máximo de segurança possível. “A nossa profissão foi classificada como essencial, então é necessária para ter esses atendimentos de cães, gatos, equinos, bovinos, e com isso nós não tivemos a paralisação. O que fizemos foi adequar às normas da OMS e do governo estadual, e estamos trabalhando mais com os agendamentos e com a parte online de educação para os alunos”, concluiu.

O hospital veterinário da Fundação Educacional de Andradina funciona de segunda à sexta-feira, das 12h30 às 18h, e aos sábados das 9h às 12h. O telefone para agendamentos é o (18) 3722-8056. (Colaborou Gustavo Trevisan)


Compartilhe esta notícia!