Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

Em entrevista ao SRC, o presidente da Camor, a Casa de Apoio ao Morador de Rua de Andradina, Luzimar Rodrigues de Souza, afirmou que em breve a entidade contará com um ambulatório. Os móveis para o local foram doados por uma pessoa de Três Lagoas, que segundo Luzimar, não quis se identificar. O novo ambulatório, onde serão guardados os medicamentos dos assistidos, deve ser montado assim que cessar este período de pandemia do novo coronavírus.

Atualmente, a Camor conta com uma pequena sala onde são guardados os medicamentos, mas não chega a ser um ambulatório propriamente dito. “Nós temos ali uma salinha pequena onde a gente guarda os medicamentos que o pessoal toma, tem uma pessoa exclusiva pra levar esse medicamento até eles, mas nós não tínhamos esse ambulatório formal”, disse Luzimar.

O presidente da entidade explica que se não fosse a doação dos móveis, não haveria condições financeiras da Camor montar um ambulatório, por conta disso ele agradeceu ao doador que se manteve no anonimato. “Nós vínhamos desde o começo do ano correndo atrás de alguma coisa para que a gente montasse esse ambulatório. Porém, o mais caro nós não tínhamos, que eram os móveis. Porque os armários, repartições de medicamentos, ficaria um preço bem alto pra gente. E a gente está sem dinheiro, na pandemia agora nada é fácil. Por intermédio de uma amiga nossa, a Célia Firmino, nós conseguimos chegar até uma pessoa em Três Lagoas e ele fez essa doação. Ele pediu para que nem falasse o nome dele, mas é uma doação desses móveis. Futuramente, creio que esse ano ainda, teremos lá montado esse ambulatório. Assim que passar essa pandemia conseguiremos correr atrás disso, buscar os móveis, e trazer para Andradina”, afirmou Luzimar.

Atualmente, a Casa de Apoio ao Morador de Rua de Andradina atende cerca de 50 pessoas, oferecendo a eles assistência psicológica, além de cinco refeições por dia: café da manhã, almoço, café da tarde, jantar e café noturno.

O local passou a ser uma entidade no ano passado e com isso recebe um auxílio de R$ 7 mil, que é quase que totalmente utilizado para o pagamento dos funcionários do espaço. Por isso, Luzimar afirma que as doações da população de Andradina seguem sendo de vital importância para a manutenção do local. “Praticamente o valor a gente gasta em cima disso, sobra alguma coisinha, por isso que a gente pede a colaboração da sociedade andradinense. A gente vive de doação”, afirmou.

Como doar

Quem quiser doar alimentos, quantias em dinheiro ou qualquer outra coisa pode entrar em contato com a Camor no telefone (18) 3722-7182 ou pelo facebook “Camor Andradina”. Podem ser feitas doações no próprio local. A entidade fica na Rua José Lopes Oliveira, 3.395, na Vila Messias, em Andradina. (Colaborou Gustavo Trevisan)


Compartilhe esta notícia!