Home Cidades Andradina Tragédias como a de Josirene poderiam ser evitadas e não devem ser esquecidas’ diz Guto Marão

Tragédias como a de Josirene poderiam ser evitadas e não devem ser esquecidas’ diz Guto Marão

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

Andradina amanheceu triste na última sexta-feira (17) com a notícia da morte da andradinense Josirene Gomes de Araújo Teixeira (52). Ela foi atropelada no final da tarde de quinta-feira (16) ao lado do esposo, sargento aposentado da PM Sérgio Faustino (55), na Estrada Vicinal Sebastião Lourenço da Silva, que liga Andradina à Murutinga do Sul.

Não foi a primeira vez que a estrada fez uma vítima fatal entre pessoas que a procuram para a prática de “pedaladas” e caminhadas.  “Devemos respeito pela dor da família neste momento, mas temos que refletir sobre o fato. Tragédias como a de Josirene poderiam ser evitadas e não devem ser esquecidas” disse Guto Marão.

Despindo-se do cargo em que ocupa, Guto lembra que, mesmo antes de ser vereador, quando era apenas um ciclista e que usava a estrada para praticar, a questão da estrada vicinal era levantada por outras pessoas. “Não é de hoje que sabemos que a estrada precisa do mínimo de equipamentos de segurança, principalmente perto do local onde o acidente aconteceu, onde existe uma escola”, lembra.

Guto tinha ciência o que outros vereadores pediam para o local antes que tivesse uma cadeira na câmara, pois era esportista que utilizava a estrada. Como vereador ele repetiu alguns pedidos que ouviu no passado, como o quebra-molas perto da escola, uma estrutura de investimento mínimo que pode salvar vidas.

“Sempre soubemos que a estrada é perigosa, mas não devemos lembrar desses perigos apenas quando uma tragédia acontece. Os anos passam e se não tomadas providências outra fatalidade pode não ser evitada”, afirma.

 

Ciclovia

A existência de uma ciclovia na cidade pode ser o diferencial para a segurança dos ciclistas. No caso da estrada Sebastião Lourenço, a maior parte da estrada não possui acostamento além de ser marcada por curvas sinuosas e com dificuldade de visualização pela presença de matas. “Uma demarcação dentro das regras de segurança pode ser o diferencial entre vida e morte”, explica.

Guto fez pedidos para a instalação de duas ciclovias, uma no trecho onde ocorreu o acidente e outra entre Andradina e Castilho, seguindo pela estrada Emitério Castilho Gimenez. “Essa última estrada ainda está sendo asfaltada e a instalação de uma ciclovia seria bem mais fácil”, afirma.

A ideia de Guto seria integrar as duas ciclovias, tendo como elo a disposição da prefeitura de construir uma ciclovia cortando Andradina no local onde hoje estão os trilhos da malha ferroviária da empresa RUMO. “Com a integração dos projetos, teríamos uma ciclovia segura de Castilho até Murutinga do Sul. “É um projeto grandioso, mas todo projeto grandioso começa com apenas um passo na direção certa”, disse Guto.

Debates

Após o acidente, nas redes sociais ou em rodas de ciclistas de Andradina e região, o assunto repercutiu para reclamar da falta de segurança e também da educação nas relações motoristas e ciclistas. “O momento, apesar de muito triste é propício para que façamos alguma coisa além de discutir. Vamos estar entrando em contato com grupos para entende as necessidades e entender sobre o que precisa ser feito para resolver esses problemas juntando forças entre esportistas, Câmara e outros poderes públicos”, disse Guto.


Compartilhe esta notícia!