Home Cidades Andradina Saúde comemora dois meses sem registro de casos de dengue

Saúde comemora dois meses sem registro de casos de dengue

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM – NOVA INDEPENDÊNCIA

A Secretaria da Saúde de Nova Independência está comemorando os bons resultados no trabalho de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e de outras doenças. Graças a esse trabalho, o município não registrou casos de dengue este ano. No mesmo período no ano passado foram 70 casos positivos.
De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, as equipes da atenção básica, agentes comunitárias, vigilância em saúde e agente de vetores do Sistema Único de Saúde, intensificaram suas ações de limpeza de teremos, remoção de material que pudesse armazenar água e conscientização da população.

“A população tem fundamental importância, pois está mais atenta na vistoria do quintal após as chuvas e eliminar os possíveis criadouros do mosquito. Já o empenho dos nossos servidores é essencial tanto na conscientização das pessoas, quanto nas limpezas e até mesmo nas notificações, um trabalho em equipe que vem dando resultado”, acrescentou a prefeita.
O secretário de Saúde, Alan Guimarães, que assumiu a pasta na segunda quinzena de dezembro do ano passado, houve engajamento de toda a comunidade e dos diversos setores da administração. “Elevamos a meta de visita domiciliar diária das agentes e também desenvolvemos trabalho junto às crianças, recomendando vistoria semanal no quintal para eliminar criadouros”, disse o secretário.
Outro trabalho apontado pelo secretário como muito importante foi a notificação de 123 terrenos baldios que estavam com mato alto. Segundo ele, muitas pessoas fizeram a limpeza por meios próprios e outras recolheram a taxa para a Secretaria de Obras do município fazer a limpeza. Segundo Alan Guimarães, a cidade está em crescimento e apresenta muitos terrenos sem construções. Por isso, é preciso ficar atento para evitar material que possa acumular água.
“Os ovos do Aedes aegypti resistem até 450 dias em ambiente seco, e em apenas 30 minutos em contato com a água parada, nascem, fazendo com que o ciclo se repita rapidamente”, disse o secretário, que mantém o trabalho de visita domiciliar das equipes para conscientizar a população.

A6 nova Independência1


Compartilhe esta notícia!