Home Cidades Andradina Supostas irregularidades são apuradas na Santa Casa de Fernandópolis desde 2014

Supostas irregularidades são apuradas na Santa Casa de Fernandópolis desde 2014

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

Na segunda-feira de manhã a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão em várias cidades na Operação Higia que apura supostas irregularidades na gestão da Santa Casa de Fernandópolis. Por ordem judicial, mandados de prisão foram cumpridos em Andradina, Araçatuba e Fernandópolis, onde três pessoas, entre as quais o secretário de Recursos Humanos da Prefeitura, Antônio Luiz Aielo e outros servidores. Em Andradina,. o mandado foi cumprido contra o presidente da OS Santa Casa, o advogado Fábio Antônio Obici.

Ao ser levado pela polícia, conforme relato da jornalista Márcia Canevari, Fábio Óbici mostrou-se muito tranquilo e disse que agora teria oportunidade de fazer os esclarecimentos necessários. Além disso, disse que a polícia estava fazendo o seu trabalho e tão logo fosse possível, ele faria um pronunciamento à imprensa para mostrar tudo que foi feito em Fernandópolis para garantir o atendimento da Santa Casa, que é referência para várias cidades da região. O presidente da OS teria dito à imprensa que está na hora de mostrar a todos quem são os responsáveis pela crise na Santa Casa de Fernandópolis. Óbici está sendo acompanhado desde o início por um representante da Ordem dos Advogados do Brasil.

Devido ao trabalho realizado em outras instituições na área da saúde, a OS Santa Casa de Andradina foi convidada a assumir a gestão da Santa Casa de Fernandópolis, que estava mergulhada em dívidas, com salários de funcionários atrasados e até com falta de medicamentos. O trabalho começou em fevereiro de 2017, mas as apurações quanto às irregularidades eram feitas desde 2014. Em dezembro de 2019, por vontade própria ou decisão do conselho administrativo da Santa Casa, os funcionários designados pela OS Santa Casa deixaram a instituição de Fernandópolis.

Para restabelecer a normalidade na gestão, a OS de Andradina designou seus melhores executivos, que adotaram medidas saneadoras e descontentaram alguns grupos que tinham influência na entidade. A partir daí, a OS Santa Casa, mesmo garantindo o pagamento de funcionários e a normalidade do fluxo de medicamentos, passou a enfrentar forte oposição e denúncias, até mesmo de grupos que estiveram anteriormente à frente da administração da Santa Casa. É exatamente por isso que o presidente Fábio Óbici fala que agora terá oportunidade de revelar quem são os verdadeiros culpados pela crise na Santa Casa de Fernandópolis.

Quando a OS Santa Casa de Andradina comunicou o afastamento da gestão do hospital de Fernandópolis, os funcionários, que estavam satisfeitos com o trabalho de saneamento financeiro realizado, fizeram uma manifestação e deram um “abraço” na Santa Casa pela permanência da OS de Andradina.

A expectativa é de que com os depoimentos e análise dos documentos apreendidos, tudo posse ser esclarecido.


Compartilhe esta notícia!