Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

O empresário Antônio Francisco Fonzar, ou simplesmente Nenê Fonzar, como era conhecido, faleceu na manhã desta quarta-feira (27), aos 87 anos, na Santa Casa de Andradina. O seu corpo está sendo velado na Loja Maçônica XI de Julho. O sepultamento está marcado para as 10 horas, no Cemitério São Sebastião, em Andradina.

Antes, às 9h30, será desenvolvida sessão fúnebre maçônica, aberta aos presentes. A prefeita Tamiko Inoue decretou luto oficial por três dias em homenagem póstuma e em reconhecimento aos serviços prestados à comunidade. O presidente do SRC, Nivaldo Franco Bueno, que acompanhou a trajetória de Nenê Fonzar por mais de quatro décadas, destacou o seu trabalho como exemplo para as novas gerações.
Nenê Foznzar nasceu no dia 11 de setembro de 1932 em Jaborandi. Cinco anos depois, no dia 11 de julho de 1937, era fundada Andradina, a 400 quilômetros de distância. A história de Nenê iria se fundir, anos mais tarde, com a história da cidade que ele adotou. Mas as ligações não param por aí. Nenê nasceu na Fazenda Palmeiras, em Jaborandi, que pertencia à empresa Moura Andrade. Andradina foi fundada por Antônio Joaquim de Moura Andrade. Ou seja, o destino de Nenê estava traçado.
O garoto Nenê Fonzar estudou em Bebedouro e Pitangueiras. Foi exatamente em Pitangueiras que iniciou as atividades empresariais. Em 1945 começou como revendedor de combustíveis. Já em 1954, tornou-se empresário do ramo farmacêutico, mas permaneceu pouco tempo. Em 1955, tornou-se jogador de futebol profissional, atuando em diversos clubes do interior paulista, entre eles o Botafogo Futebol Clube, de Ribeirão Preto e o Sertãozinho Esporte Clube, de Sertãozinho, onde em 1956 se sagrou Campeão Paulista da Terceira Divisão.
O ingresso no setor de transportes, que o tornou conhecido em Andradina, foi em 1957, quando comprou o primeiro caminhão. Mais uma vez Moura Andrade entra na história. Nenê Fonzar ajudou na construção do Frigorífico Mouran, em Andradina, transportando cimento de Minas Gerais. Na mesma época, transportou e forneceu materiais de construção que foram empregados na construção de Brasília-DF, especialmente no prédio do Banco do Brasil e na igreja matriz.
Em 1960, Nenê Fonzar fixou residência em Andradina, quando voltou a jogar futebol profissionalmente, atuando pelo Mouran Esporte Clube, na terceira divisão do Campeonato Paulista. Em 1961, junto com seu irmão Adelino Fonzar, fundou a empresa Transfarma Transportes Ltda, efetuando o transporte frigorífico com exclusividade para o Frigorífico Mouran. Foram muitos anos de atuação no setor.
Paralelamente à atuação como empresário, Nenê Fonzar foi muito ativo na sociedade andradinense. Ingressou na Loja Maçônica XI de julho em 1973, tendo ocupado todos os cargos. Mas ele foi além, participando de outras instituições. Foi presidente do Mouran Esporte Clube; presidente da Polícia Rodoviária Esporte Clube de Andradina; presidente do Andradina Tênis Clube por cinco anos, tendo construído a piscina infantil com recursos próprios; presidente do Andradina Esporte Clube; presidente da Associação Comercial e Industrial de Andradina; presidente da CAMENOR, tendo construído o edifício sede com recursos próprios; foi membro fundador da Apae de Andradina; membro da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Andradina por 25 anos; membro da diretoria executiva do Asilo São Vicente de Paula de Andradina; conselheiro da Fundação Educacional de Andradina, por seis anos; presidente do Conselho da Fundação Educacional de Andradina por 13 anos.
A atuação de Nenê Fonzar na presidência da Diretoria Executiva da Fundação Educacional de Andradina, por 11 anos, mudou a história da instituição. Neste período, a Fundação tinha 2,5mil matrículas por ano. Criou o o curso de alfabetização de adultos; diversos cursos técnicos; criou e instalou a faculdade de Medicina Veterinária de Andradina; adquiriu o imóvel e instalação do hospital veterinário “Antônio Francisco Fonzar”; celebrou um convênio com o Estado de São Paulo, na administração do Governador Mario Covas, para a utilização do Instituto de Zootecnia do Estado pela Fundação Educacional de Andradina, pelo prazo de 99 anos, construiu a biblioteca da Fundação Educacional de Andradina que é a maior biblioteca de toda a região noroeste do estado; instalou laboratórios, ampliou o número de salas de aula, construiu um campo de futebol e obteve a autorização do MEC para a instalação dos cursos superiores de Enfermagem, Zootecnia e Fisioterapia, cuja continuidade ficou a cargo da nova diretoria.
Graças ao trabalho voluntário de Nenê Fonzar à frente da Fundação, milhares de jovens tiveram a oportunidade de fazer um curso profissionalizando a escrever uma nova história de vida.

FAMÍLIA
Casado com Dionirce N. Silva Fonzar, o casal teve quatro filhos: Ana Maria Fonzar Plazza, Valéria Aparecida Fonzar
Plazza, Adolfo Fonzar Neto e Antônio Francisco Fonzar Filho (Toni Fonzar).

 


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Andradina

Veja também

Empresário que prensou mulher com caminhonete na região é preso em Goiás

Compartilhe esta notícia!Foram 472 dias, o equivalente a um ano, três meses e 17 dias de d…