AndradinaCidades

TRE julgará recurso de Sodário na próxima semana

ARNON GOMES – MIRANDÓPOLIS

O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo) irá julgar na próxima terça-feira, dia 8, o recurso do prefeito eleito de Mirandópolis, Everton Sodário (PSL), contra decisão que impugnou sua candidatura. A inclusão da matéria na pauta de julgamentos da corte foi confirmada ontem à tarde pelo próprio tribunal.
A apreciação do pedido ocorrerá quatro dias após a data inicialmente marcada para a diplomação do vencedor da eleição suplementar. Conforme o calendário da eleição suplementar no município, essa cerimônia deveria acontecer na próxima sexta-feira, dia 4. Mas, em virtude do impasse, não será possível a realização do evento. Enquanto isso, o prefeito em exercício, Carlos Ortega (MDB), permanece à frente da administração municipal.
Com a apelação, o representante do partido do presidente Jair Bolsonaro na cidade tenta reverter veredicto que, a menos de uma semana do pleito ocorrido em 1º de setembro, barrou sua candidatura.
Na oportunidade, o TRE-SP manteve decisão de primeira instância que indeferiu a candidatura do vice de Sodário, Ademiro Olegario dos Santos, o Mirão do Sisem (PSL), sob o entendimento de que ele apresenta dupla filiação. Registros apontavam que Mirão também estava filiado ao PP (Partido Progressista). Assim, considerando que a chapa é “indivisível”, o tribunal rejeitou o pedido de registro de candidatura de Sodário e do vice.
CONFIANÇA
Ontem, em entrevista ao jornal O LIBERAL REGIONAL, para comentar a confirmação da esperada data do julgamento, Sodário se mostrou confiante. “Estou com uma boa expectativa até porque o Ministério Público deu um parecer favorável à nossa posse. Então, acredito que foi comprovada nossa boa-fé e o TRE vá autorizar a nossa posse”, disse o prefeito eleitor, referindo-se a parecer da PRE (Procuradoria Regional Eleitoral), que, no último dia 9, manifestou-se favoravelmente ao deferimento da candidatura de Sodário diante da “excepcionalidade do caso”.
Sodário afirma que apresentou embargos com provas, dentre as quais atas do próprio partido, que atestam a filiação de Mirão ao PSL. “Estamos comprovando que a não inclusão do nome dele na lista de filiados foi um erro do partido, que não encaminhou o registro da filiação ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral)”, afirma. “E juntamos o resultado da eleição, da nossa vitória considerada bastante expressiva”, ressalta Sodário.
Na eleição realizada para escolha do prefeito que governará a cidade pelos próximos 14 meses, Sodário recebeu 6.152 votos, derrotando seu único oponente na disputa, Davi Boaventura, que teve a preferência de 4.232 eleitores da cidade. A eleição suplementar no município ocorreu devido à decisão do TSE que, em julho, cassou a então prefeita Regina Mustafa (PV) e o vice José Antônio Rodrigues (SD). Desde então, Ortega, por ser presidente da Câmara, governa a cidade.

 

Comment here