Home Cidades Cidades da região de Andradina discutem auxílio para aumento de leitos e profissionais na Santa Casa

Cidades da região de Andradina discutem auxílio para aumento de leitos e profissionais na Santa Casa

9 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

Municípios da região de Andradina devem ajudar no custeio dos serviços da Santa Casa e na ampliação dos leitos de enfermaria do local. A intenção é ter mais médicos e técnicos de enfermagem no hospital público, além de mais leitos para atender pessoas com sintomas de covid-19.

Nesta semana, a Santa Casa de Andradina chegou a atingir o limite máximo de internados e transferiu quatro pacientes para o Hospital de Campanha mais próximo que fica em Penápolis, a 150km do município.

Em reunião realizada nesta semana, os secretários de saúde de Andradina, Farid Haddad; de Nova Independência, Alan Guimarães; de Castilho, Mário Henrique; e de Murutinga do Sul, Karina Darroz Ricardo; estiveram com o superintendente da Santa Casa, Sebastião Sérgio da Silva, e pediram orçamentos para a contratação de mais profissionais e para a abertura de novos leitos. A ideia é que os municípios contribuam para o aumento de capacidade de atendimento do hospital conforme as suas respectivas demandas populacionais.

“Ficou definido que a Santa Casa vai fazer dois orçamentos, inclusive um deles a meu pedido, que é o pagamento do médico 12h, para que a gente pudesse fazer, se nós concordarmos, dividindo por número de habitantes o pagamento deste profissional. Esse é um dos orçamentos”, afirmou o secretário municipal de saúde de Andradina, Farid Haddad, em entrevista exclusiva concedida ao SRC.

Ao falar sobre a necessidade da transferência de pacientes da Santa Casa de Andradina para Penápolis, Haddad se mostrou incomodado com a situação e explicou que por esse motivo pediu orçamento para o aumento do número de leitos.

“Isso pra mim como secretário é muito doído, sofrido. Nós sabemos de todas as dificuldades que a uma pessoa acometida pelo mal da pandemia, ele fica totalmente isolado. Imagina ele isolado em um hospital longe de sua família, da sua cidade, onde ele mora. Então pedimos que fizesse um orçamento para o aumento de leitos de enfermaria dentro do hospital”, afirmou o secretário andradinense.

Até a última atualização de sua assessoria de imprensa, a Santa Casa de Andradina contava com 13 pessoas internadas, sendo 6 na ala de enfermaria e 7 na UTI, sendo 3 utilizando respiradores.

Centro de Atendimento Covid

Durante entrevista concedida ao SRC, o secretário municipal de saúde de Andradina, Farid Haddad, afirmou que novos profissionais de saúde devem ser contratados para aumentar a capacidade de atendimento do CAC, Centro de Atendimento Covid-19, que fica anexo à Santa Casa de Andradina e é mantido pela prefeitura municipal.

Segundo ele, neste momento o município não está preocupado com os gastos, mas sim com o melhor atendimento possível para a população.

“Lá no CAC já nos solicitaram que a gente contrate mais médicos, mais enfermeiros, mais técnicos de enfermagem e nesse momento nós não estamos preocupado com gastos e custos, porque nós temos que atender a população. Nós vamos contratar mais profissionais”, prometeu.

Haddad disse que, apesar dos altos custos do atendimento a pacientes com sintomas de covid-19, a prefeita Tamiko Inoue (PSDB) não tem questionado a pasta de saúde sobre os pedidos por entender a gravidade da situação.

“Em nenhum momento a prefeita nos questionou sobre o gasto, e olha que é muito alto, vocês não imaginam como, de fato, o custo disso está representando para o município. Mas nós estamos levando em consideração o ser humano. As pessoas não são números, elas são algo muito importante para o município e para suas famílias”, disse o secretário.

Casos

Na última atualização da secretaria municipal de saúde, Andradina possuía 910 casos e 18 óbitos confirmados. Já segundo o governo do estado, a cidade tem 966 casos e 21 mortos.

O secretário Farid Haddad aproveitou a entrevista e fez um apelo à população para que se cuide, alertando que Andradina vive o pico da contaminação no atual momento da pandemia.

“Não é porque o comércio está aberto que nós deixamos de ter problemas. Não saiam! Saiam só em casos extremamente necessários. A situação que nós passamos hoje as outras cidades já passaram. Araçatuba já esteve no auge, hoje eles estão melhores do que nós. Aqui em Andradina estamos passando por um momento difícil”, afirmou.

Por fim, o secretário se desculpou e se solidarizou com as famílias que perderam seus entes queridos em Andradina por conta do novo coronavírus.

“Eu quero desejar um conforto e deixar meu abraço muito forte para quem já perdeu. A gente fez tudo que foi possível para se evitar óbitos. Nós estamos aqui abraçando toda a família com um sentimento muito forte, porque não era isso que a gente gostaria que acontecesse”, se solidarizou o secretário Farid Haddad. (Colaborou Salvador Placco Neto)

TRANSFERIDOS – Santa Casa de Andradina teve de transferir pacientes da ala de covid para Penápolis, afirmou Haddad06

Compartilhe esta notícia!