Home Cidades Real Madruga vai para competição nacional sem sua maior ‘estrela’; estreia será em 26 de outubro

Real Madruga vai para competição nacional sem sua maior ‘estrela’; estreia será em 26 de outubro

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Sem a sua maior “estrela”, o pivô e artilheiro Piter, o Real Madruga/Araçatuba, estreará na Copa do Brasil 2020 contra o Pato Futsal no dia 26 de outubro, na cidade de Pato Branco (PR). A partida da volta está prevista para 31 do mesmo mês em Araçatuba. A competição é organizada pela Confederação Brasileira de Futsal. Piter se transferiu recentemente para o Burinhosa (Portugal).
A Copa do Brasil Sicredi de Futsal 2020 terá a participação de 16 equipes. Além de Pato Futsal (PR) e Real Madruga, disputarão competição Dois Vizinhos (PR), Assoeva (RS), Sorriso (MT), PFOS (MT), Brasília (DF), Apaefs (MS), Teresina (PI), Lagarto (SE), Pires Ferreira (CE), Ceará (CE), Balsas (MA), Shouse (PA), Unidos Alvorada (AM), Tubarão (PA).
O vencedor do confronto entre Pato Futsal e Real Madruga enfrentará nas quartas de final Dois Vizinhos ou Assoeva, que jogarão na primeira rodada. Seguindo o regulamento da competição, em caso de uma vitória para cada lado ou dois empates, a disputa vai para prorrogação e persistindo o empate no tempo extra, o classificado será definido nos pênaltis. O campeão da Copa do Brasil terá vaga garantida na Supercopa de Futsal 2021.
O Real Madruga ganhou o direito de disputar a Copa do Brasil 2020 por indicação da Federação Paulista de Futsal, já que o Corinthians (São Paulo) campeão da competição em 2019 foi punido por irregularidades e perdeu o direito automático de disputa-la neste ano. Assim, a Federação indicou a AABB (campeão paulista da primeira divisão de 2019) para a Taça Brasil e o Real Madruga, por ter sido o campeão estadual em 2018, para a Copa do Brasil.

HISTÓRICO
O Real Madruga foi fundado em 2016 por Bruno Silva Yoshiy (presidente) como time de futebol minicampo para reunir os amigos do bairro Guanabara. O nome é uma alusão ao espanhol Real Madrid, time da preferência de Yoshiy e de vários amigos/jogadores na época da fundação, com o personagem “Seo Madruga”, do programa humorístico Chaves. A primeira experiência no futsal foi no torneio Cobras, Cobrinhas e Másters, em Penápolis, em 2016, no qual o time araçatubense ficou em terceiro lugar na categoria disputada.
Depois da experiência bem sucedida em Penápolis, o Real Madruga passou a representar Araçatuba em competições como Copa TV Tem e Record de Futsal, Jogos Regionais e Abertos. No ano de 2017, participou pela primeira vez e se sagrou campeão do Campeonato Paulista da Série A3. Na temporada seguinte, foi para a Série A1 e novamente ficou com o título. Em 2019, disputou a Taça Brasil sendo eliminado pelo Corinthians (São Paulo).
O pivô Guilherme Fernando Panichi, de 25 anos, o Piter, esteve na primeira leva de jogadores do Real Madruga, desde os tempos de minicampo. Foi um dos artilheiros do Cobra, Cobrinhas e Másters e o maior goleador da conquista do Paulista da terceira divisão com 17 gols. Ele tentou o futebol de campo profissional no Clube Atlético Linense (2013), mas seu futuro era mesmo o futsal. Após a conquista de 2017 com o Real Madruga, Piter se transferiu para o Carlos Barbosa (RS), com o qual foi campeão da Copa Libertadores na modalidade, e também teve passagem pelo Joaçaba (SC). Piter voltou ao Real Madruga no ano passado e em 2020 se transferiu para o Burinhosa <https://www.ogol.com.br/equipa.php?id=20263&gt;, que disputa a primeira divisão da Liga Portuguesa.

PREPARAÇÃO – Lance de treinamento do Real Madruga: preparação para enfrentar o Pato Futsal em 26 de outubro fora de casa – Gustavo Ribeiro/10Ports
ARTILHEIRO – Piter, atualmente no futsal português, sempre foi artilheiro nos tempos de Real Madruga – DIVULGAÇÃO

Compartilhe esta notícia!