Home Cidades Birigui terá seis candidatos e atual prefeito troca seu vice para buscar a reeleição

Birigui terá seis candidatos e atual prefeito troca seu vice para buscar a reeleição

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES -BIRIGUI

Após o fim do período de convenções partidárias, Birigui contará com seis candidatos concorrendo ao cargo de prefeito nas eleições de 2020, que vão ocorrer no dia 15 de novembro por causa do adiamento relacionado à pandemia do novo coronavírus. Serão 6 candidatos ao cargo de prefeito da Capital do Calçado Infantil, dois a mais do que no pleito de 2016.

O atual prefeito, Cristiano Salmeirão (PTB) tentará a reeleição pelo seu atual partido, mas em dobradinha diferente. Desta vez seu vice será o economista e advogado José Carlos Sanches. O empresário Antônio Carlos Vendrame ocupa o cargo em sua atual administração, que se encerra no próximo dia 31 de dezembro. Como está no segundo mandato como vice, Calito Vendrame não pode ser candidato. Além do PTB, outros partidos participam da coligação como o Cidadania, Democratas, Avante e Podemos.

Antes de ser prefeito de Birigui, Salmeirão foi vereador por três mandatos seguidos, tendo ocupado vaga na Câmara Municipal entre os anos de 2005 a 2016, tendo sido também presidente da casa legislativa biriguiense. Nas eleições para prefeito em 2016, Salmeirão teve mais de 28 mil votos, cerca de 6 mil votos de vantagem para sua principal adversária na época, Geni Borini (DEM), esposa do ex-prefeito Wilson Carlos Rodrigues Borini.

O ex-vereador José Fermino Grosso (PSDB) é apontado como um dos principais opositores do atual prefeito e deve concorrer ao cargo máximo do executivo. Seu vice será Guilherme Santos, que é filho do ex-prefeito José Roberto dos Santos, que comandou a cidade entre 1997 e 2000, e que faleceu em março de 2012 após um acidente automobilístico.

A candidatura de Fermino, porém, corre riscos, já que ele acabou perdendo mandato na Câmara Municipal após ter cometido crime ambiental. Ele teve seu mandato como vereador cassado e seus direitos políticos suspensos por 8 anos, mas segue recorrendo da decisão.

O PSL, partido que busca expansão nas eleições municipais após conseguir uma das mais importantes bancadas na Câmara dos Deputados e ter eleito o presidente Jair Bolsonaro (que já deixou o partido), lançou o empresário Leandro Maffeis como candidato ao executivo municipal biriguiense, com Manuel Rubens Dias como vice.

Maffeis é dono de uma indústria de alimentos para animais em Birigui e ganhou notoriedade no município após participar de manifestações, durante a quarentena, pela volta das atividades comerciais, já liberadas desde junho na cidade e na região.

Pelo PDT, o ex-diretor de Cultura de Birigui Rafael Zago foi escolhido como candidato ao executivo municipal. Ele terá como vice a bancária Bia Boatto, que também pertence ao mesmo partido. Zago está no meio político há cerca de uma década e já fez parte de outras legendas como Republicanos (na época PRB) e Cidadania (na época PPS).

O economista Geraldo Martins será o candidato do PT à prefeitura de Birigui, tendo como vice o contador e bacharel em direito Manoel de Souza Neto. Geraldo trabalha com uma casa de Pet Shop, mas já foi professor universitário em instituições como a Uniesp, em Birigui, e a FUNEPE, em Penápolis. É formado em economia e meio ambiente pela UNICAMP.

Por fim, o Movimento 65 terá um candidato próprio nas eleições biriguienses. Em comunicado divulgado através das redes sociais, foram confirmados os nomes do Professor Renato Gomes como candidato ao cargo de prefeito, com Marcelo como vice. Segundo o texto do comunicado, o objetivo do partido será trabalhar por um governo democrático e popular.


Compartilhe esta notícia!