Compartilhe esta notícia!

Um assalto na estação de captação de água do rio Tietê, em Araçatuba, na madrugada dessa sexta-feira (4), afetou o fornecimento para 72 bairros da zona norte durante todo o dia. Criminosos armados renderam o vigia que trabalhava no local e fugiram levando todo o cabeamento elétrico responsável por gerar energia para as bombas de captação.

Segundo informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, o crime ocorreu na instalação localizada às margens do rio Tietê, a cerca de 15 quilômetros de Araçatuba. Três bandidos, dois deles armados com revólveres, renderam o vigia e o espancaram. Depois, a vítima foi amarrada.

Enquanto isso, os bandidos aproveitaram para subtrair os cabos de cobre que alimentam os painéis elétricos da estação, além de terem danificado diversos equipamento para o funcionamento da estação. O trio fugiu em seguida e até o fechamento dessa edição não havia sido localizado.

A Polícia Militar foi comunicada a respeito dos fatos, chegou a fazer patrulhamento nas imediações, mas não conseguiu encontrar nenhum suspeito. A área teve que ser isolada para o trabalho da perícia técnica. O laudo deverá ficar pronto nos próximos dias.

FALTA D’AGUA

Por conta do assalto, o fornecimento de água foi comprometido nos bairros da zona norte da cidade. Desde as primeiras horas do dia, caminhões-pipa foram disponibilizados para atendimento sob demanda. Os moradores das áreas atingidas foram comunicados sobre o ocorrido por meio de SMS, além dos canais oficiais de comunicação da empresa responsável pelo tratamento de água e esgoto.

Além do boletim de ocorrência em função da agressão sofrida pelo funcionário, a GS Inima Samar também registrou outra queixa, dessa vez de roubo qualificado.

“A GS Inima SAMAR lamenta a ocorrência de crimes dessa natureza porque além de violar o patrimônio público afeta um serviço essencial à população de Araçatuba”, informou por meio de uma nota enviada à imprensa.

A Polícia Civil de Araçatuba vai abrir inquérito para dar andamento às investigações do caso.

 


Compartilhe esta notícia!