Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

A médica da vigilância epidemiológica de Andradina, Dra. Terezinha Maria Gomes Manteiga, que assina os boletins da VE com a atualização de casos de covid-19 no município, afirmou que o fato de a região estar na fase amarela do Plano São Paulo tem causado um relaxamento na população, que deixou de tomar as medidas necessárias para diminuição do contágio pela covid-19.

Em entrevista concedida à SRCTV e às emissoras de rádio do Sistema em Andradina, nesta semana, Dra. Terezinha alertou sobre a grande quantidade de exames positivos que têm chegado à saúde do município.

“Cada vez que os exames chegam, muito exames positivos, ao contrário do que era inicialmente, que eram poucos positivos, agora a maioria vem positivo, o número de casos aumentou muito. E com o agravante de ter aumentado também o número de internações, inclusive internações em UTI com pacientes intubados, portanto, correndo risco de vida”, disse a médica da VE.

Para ela, Andradina estar inserida na região da DRS II, de Araçatuba, que a coloca na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da economia, não é motivo para que os moradores voltem a ter uma vida social normal.

“Segundo a secretaria de estado da saúde, a região de Araçatuba entrou pra fase amarela, isso a gente percebe que as pessoas entenderam isso como uma melhora da situação e portanto a gente percebe que diminuíram e muito as ações de prevenção, pra nós a situação não está tão tranquila, o número de casos vem aumentando progressivamente”, alertou.

Os encontros sociais são citados como grande causa da disseminação do vírus em Andradina, de acordo com a médica.

“A gente vem percebendo nas visitas que a vigilância faz e mesmo na percepção do município como um todo, que as pessoas continuam festas, aglomerações, a gente vê as pessoas reunidas inclusive sem máscara, isso tem gerado transmissão e ocorrência de muitos casos entre famílias e entre grupos fechados. A gente pede à população que saia apenas para o estritamente necessário, para que a gente possa reduzir a transmissão de casos no município”, afirmou.

As medidas de higiene também não podem ser esquecidas, segundo Terezinha Manteiga. Para as pessoas que precisam sair para trabalhar ou para fazer compras essenciais para casa, a recomendação é tomar todos os cuidados, como utilização constante do álcool em gel, a manutenção do distanciamento social mínimo, e o uso de máscara que, segundo Terezinha, traz uma proteção coletiva de vital importância.

“O uso da máscara é obrigatório em todos os locais, eu já expliquei anteriormente que a máscara protege a comunidade como um todo. Ela ajuda a me proteger, mas protege principalmente os que estão ao meu redor”, explicou.

De acordo com o último boletim da vigilância epidemiológica de Andradina, assinado pela Dra. Terezinha Manteiga, o município possui 451 casos confirmados da covid-19 e 8 óbitos. São 9 pacientes internados em enfermaria e outros 5 em UTI, segundo os dados.

Nas últimas duas semanas, o município ganhou mais 188 casos positivos, um aumento de mais de 71% dos casos que haviam sido registrados até então. Foram registrados   3 novos óbitos, 60% das mortes que haviam ocorrido desde o início da pandemia até o último dia 14 de agosto.


Compartilhe esta notícia!