Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A Justiça Eleitoral está recebendo inscrições de interessados em trabalhar como mesário na eleição municipal deste ano que, por causa da pandemia de covid-19, foi transferida para novembro.
De acordo com o TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo), quem quiser se cadastrar como voluntário pode entrar no site http://www.tre-sp.jus.br, inserindo o número de seu título eleitoral. Outra opção é por meio do aplicativo e-Título, disponível gratuitamente para smartphone ou tablete, nas plataformas iOS ou Android.
Como novidade do pleito de 2020, os mesários estão sendo convocados pelas zonas eleitorais por e-mail e pelo aplicativo de mensagem instantânea WhatsApp. Os cartórios têm até o dia 16 de setembro, conforme a Emenda Constitucional n.º 107, artigo 1º, caput, para convocar os cidadãos que atuarão como membros de mesas receptoras de votos e de apoio logístico para o primeiro e segundo turnos, onde houver.

PARTICIPAÇÃO
O tribunal recebeu mais de 40,2 mil inscrições para mesário voluntário na internet nos últimos sete dias.
O período coincide com o início da campanha de chamamento oficial realizada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em televisão, rádio e redes sociais, tendo como protagonista o médico Drauzio Varella.
Até 13 de agosto, dia anterior ao começo da campanha, o TRE-SP havia recebido neste ano 52.829 inscrições online de cidadãos interessados em serem mesários nas próximas eleições.
Na última sexta-feira, o número chegou a 93.076. A Justiça Eleitoral paulista prevê convocar 343.616 mesários para o pleito – em 2018, mais de 50% do contingente total foi formado por voluntários.
Campanha
O médico Drauzio Varella abriu mão do seu cachê para protagonizar três vídeos da campanha de mesário voluntário da Justiça Eleitoral.
As peças destacam a importância do trabalho desses colaboradores para o exercício da cidadania dos brasileiros e mostram que estão sendo tomadas as providências para proteger a saúde de todos nas eleições deste ano, diante da pandemia do coronavírus.

VOLUNTÁRIO
O mesário não é remunerado, por lei. Ele recebe auxílio-alimentação, no valor de R$ 30.
Ele tem direito a 2 dias de folga em seu trabalho (público ou privado) para cada dia trabalhado nas eleições e dois dias de folga para cada dia de treinamento. O participante nessa função tem, ainda, preferência no desempate em alguns concursos públicos (quando previsto em edital). Os universitários cujas instituições de ensino superior tenham firmado convênio com o TRE-SP poderão ainda utilizar as horas trabalhadas nas eleições como atividade curricular complementar.


Compartilhe esta notícia!